Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Brasileiro Série B - ( )

Comelli vê oscilação no América-MG, mas culpa arbitragem por empate

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

O América-MG chegou a sair na frente no placar contra o Paraná Clube, mas não conseguiu sustentar a vantagem e acabou ficando no empate em 2 a 2, resultado que acaba com a série de quatro vitórias seguidas do Coelho. O técnico Paulo Comelli admite que a equipe alternou bons e maus momentos em campo, mas, ponderou que os erros de passe e o nervosismo após o empate paranista foram fundamentais para o Coelho não vencer o jogo.

“Começamos muito bem nos 20 primeiros minutos e finalizamos bastante de longa distância. Porém, após levarmos o gol de empate com um chute do Lúcio Flávio, por baixo da barreira, nós vacilamos. Nós nos descontrolamos em campo e passamos a errar passes. Voltamos para o segundo tempo e tomamos outro gol logo no início. Fizemos as mudanças, mas o Kleber errou alguns passes e demorou um pouco a se acertar”, comentou.

Comelli avalia que o América-MG só voltou a jogar bem após a entrada de Nikão, porém, o triunfo não saiu devido a um erro da arbitragem. “O Nikão entrou nós passamos a jogar com três atacantes, com o Tiago Alves na esquerda, o Fábio Júnior centralizado e o Nikão pela direita. A partir daí nós melhoramos e atacamos mais. Tivemos chances com o Nikão, naquela falta em que eu considerei pênalti. Estava ali no banco e vi, as pessoas que viram pela TV me disseram que foi pênalti, que poderia ser a virada”, lamentou.

Não foi só a não marcação de um possível pênalti que irritou o técnico americano. Para ele, o árbitro prejudicou o Coelho em outros momentos do jogo. “Ele deixou de marcar faltas e marcou outras inexistentes a favor do time adversário. O Jean Pierre (árbitro) tem como característica principal a preocupação em favorecer os times visitantes. Achei que ele foi mal não somente em relação ao pênalti. Ele teve coragem de marcar para o adversário e não para nós. O conheço muito bem e ele sempre procura fazer média com as equipes que são visitantes”, disparou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade