Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol - ( - Atualizado )

Companheiro vibra com Pato, mas desiste de entendê-lo: "É maluco"

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Muito criticado pela sequência ruim que vivia, Alexandre Pato findou um jejum de dez partidas no último domingo e marcou os gols da vitória do Corinthians sobre o Bahia por 2 a 0. Seus companheiros comemoraram a boa atuação e o maior empenho demonstrado pelo atleta na Fonte Nova.

“Ele tem melhorado bastante. Antes, jogava mais como referência. Desta vez, jogou aberto e conseguiu exercer a função, acompanhou o lateral adversário. A gente está muito feliz com a evolução dele nesse quesito de competição. Ele tem outras características, mas, assim como outros que não tinham, está incorporando esse espírito que o Tite cobra”, afirmou Fábio Santos.

Já no vestiário em Salvador, o lateral esquerdo enxergou o óbvio, o alívio sentido por Pato por ter balançado a rede. “A gente sabe que é importante para um atacante marcar. O Tite dá confiança a ele, todo o mundo confia. Estamos felizes por ele ter feito gols, ter voltado a jogar. Voltar a se sentir importante é bacana.”

Divulgação/Agência Corinthians
Pato não terá a comemoração repetida por Fábio Santos; "É difícil eu fazer gol", brincou o lateral
Com as caixas guardadas no final de semana, o camisa 7 pôde fazer algo que não conseguia desde abril: comemorar. Agora separado de Barbara Berlusconi, ele trocou as “flechadas do amor” por uma vibração misteriosa, com uma das mãos sobre o rosto e uma posição particular dos dedos.

“O Pato é maluco. Fala uma coisa, depois fala outra. Eu desisti de entender”, sorriu Fábio Santos, que, se sabe a explicação por trás do gestual, prefere não divulgá-la. “Vindo dele, acho que não é nada. Se eu fizesse, ninguém ia ligar. Como é ele, todo o mundo quer saber.”

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade