Futebol/Copa Libertadores da América - ( )

Cuca estuda o Olimpia para acabar com a fama de "técnico azarado"

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

O Atlético-MG inicia nesta quarta-feira, uma batalha de 180 minutos para tentar conquistar o inédito título da Libertadores, que se for confirmado ainda vai ajudar a acabar com a fama de azarado do técnico Cuca, que ainda não levantou uma taça de grande porte. Para calar os críticos e entrar definitivamente para a história do Galo, o treinador estudou bastante o time do Olimpia.

“Muitas vezes o time do Olimpia joga com três zagueiros, projetando os alas. Temos que ter a ambição de vencer o jogo. Não podemos pensar em perder de pouco para ganhar em casa, porque este time do Olimpia jogando fora de casa faz uma linha de cinco atrás e é difícil entrar. É um jogo para jogarmos igual, temos que ter a grandeza de tentar vencer também”, disse Cuca em entrevista ao canal Fox Sports.

Cuca quer o Atlético-MG atento durante todo o tempo para evitar surpresas. O treinador afirma que os paraguaios marcam bem e que imprimem velocidade ao jogo nos 90 minutos. “É um time que a gente entende bem. Sabemos que o forte deles é a marcação em cima, e correm os 90 minutos”, afirmou.

Divulgação/Bruno Cantini/Atlético-MG
Cuca revelou que se preocupou em estudar adversário para finalmente acabar com fama de ser azarado
Cuca aprovou o jogo de volta no Mineirão. Segundo ele, a força da torcida atleticana será ampliada por três no Gigante da Pampulha. “Independência, a gente tem 23 mil pessoas que geralmente fazem a diferença. Agora vamos ter três vezes mais no Mineirão. Agora, para isso, vamos medir forças com o Olimpia. Fez por onde, mereceu. Joga a primeira em casa e a segunda parte lá, como tem sido durante toda a maratona, porque fomos o melhor da primeira fase”, concluiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade