Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Diretor mantém cautela com Chicão, Emerson e Cleber

Bruno Oliveira, especial para a GE.NET São Paulo (SP)

A confirmação da venda do volante Paulinho ao Tottenham Hotspur, da Inglaterra, encerrou um dos assuntos que mais movimentou os bastidores do Corinthians nos últimos tempos. Entretanto, o clube alvinegro ainda tem algumas pendências para resolver, como as renovações contratuais do atacante Emerson e do zagueiro Chicão. Sem pressa para obter resolução, o diretor de futebol, Roberto de Andrade, explicou a situação.

“Esse entra e sai no futebol é completamente normal. No caso do Chicão e do Emerson, não podemos esquecer que o contrato de ambos vai até dezembro. Nada nos obriga a fazer uma renovação com cinco meses de antecedência. Estamos cuidando disso com bastante cautela para não ter nenhum tipo de problema”, explicou. ”Ninguém mais vai sair se não for por opção própria”, completou

Atuando pelo Corinthians desde 2008, Chicão foi peça importante na conquista do Mundial de Clubes na última temporada, mas perdeu espaço no início deste ano por causa da chegada de Gil, que já entrou em campo em 33 oportunidades em 2013. Atrapalhado por problemas físicos, o experiente jogador, de 32 anos, é cotado para acertar com Internacional.

Emerson, por sua vez, deseja assinar vínculo por duas temporadas, mas o Corinthians pretende acertar renovação por um ano. Aos 34 anos, o atacante segue em alta no cenário nacional e é alvo do Flamengo, que aceitaria o contrato até o final de 2015. Clubes do mundo árabe também surgem como possibilidades para o futuro do atacante.

Em sentido contrário ao de Paulinho, o zagueiro Cleber é esperado para ser anunciado oficialmente como novo reforço do Corinthians. O principal entrave para a concretização é o acerto entre Ponte Preta e investidores. Os direitos do atleta são 60% do clube campineiro, 20% do Banco Fator, 10% do empresário Beto Rappa e 10% do próprio jogador. A multa rescisória é de R$ 8 milhões

“A Ponte Preta está negociando o Cleber com os investidores, então estamos aguardado a finalização dessa transação. Quando isso estiver definido, nos reuniremos para acertar os detalhes da transferência”, encerrou Roberto de Andrade.

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade