Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Diretor nega desespero, mas admite preocupação com fase do Criciúma

Criciúma (SC)

A vitória por 3 a 0 diante do Bahia na primeira rodada do Campeonato Brasileiro ainda sob os efeitos da conquista do título catarinense, deixaram o Criciúma como forte candidato ao posto de sensação da competição nacional neste ano. Menos de dois meses depois daquela partida, no entanto, o Tigre é visto com desconfiança pela sua própria torcida.

Com quatro derrotas nos últimos cinco jogos, a equipe catarinense ocupa apenas a 17ª posição e já está dentro da zona de rebaixamento do Brasileirão. Para o diretor executivo de futebol do clube, Cícero Souza, a situação do time não chega a ser desesperadora, mas já começa a preocupar.

“A preocupação não é só da torcida, mas de todos de nós. Ninguém pode gostar de entrar na zona de rebaixamento na sexta rodada. Mas desespero não existe. É muito cedo para se fazer algum tipo de análise. É ter serenidade e pés no chão. Temos um bom elenco, uma excelente comissão técnica. Estamos muito chateados e tristes com a situação. Preocupado, sim. Mas sob hipótese alguma há desespero”, ressaltou Cícero Souza.

O dirigente ainda relembrou as últimas derrotas seguidas para ressaltar que o time não tem a famosa “gordurinha” para se manter em boas posições na tabela de classificação.

“Já são duas rodadas tropeçando. Perdemos para o Flamengo e para o Atlético-MG. Não temos uma poupança para nos agarrar. Temos que partir para uma recuperação rápida. O interessante seria até jogar quarta, porque acho que o grupo responde bem”, afirmou.

Se a fase, de fato, não é boa, o momento ideal para se recuperar é agora. Após algumas partidas fora de casa, o Criciúma terá três confrontos consecutivos dentro do Heriberto Hulse: Dois pelo Brasileiro (Goiás e Grêmio), e outro pela partida de volta pela terceira fase da Copa do Brasil (Salgueiro).

“Vamos dar volta por cima e contamos com a torcida para o jogo de domingo”, finalizou Cícero Souza, fazendo referência ao duelo contra o Goiás, às 18h30 (de Brasília), em Santa Catarina, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade