Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Série B - ( - Atualizado )

Dirigente do América-MG explica ausência de Jaílton em treino

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

O zagueiro Jaílton não treinou nesta sexta-feira, no América-MG. O motivo é que o jogador teria recebido uma proposta da Ponte Preta e pretendia rescindir o contrato com o Coelho, mas o time mineiro não atendeu ao pedido do defensor. O superintendente geral do Coelho, Alexandre Faria, afirmou que ele será punido já que não tinha autorização para ficar fora das atividades.

“O atleta não tinha autorização minha ou do treinador para não treinar. Na quarta-feira saiu na imprensa uma possibilidade de negociação com a Ponte Preta. Mas o clube não falou com o América-MG. Mandou um empresário aqui, hoje, para falar com o clube e dizer que tem uma proposta muito boa para o jogador e que ele pretendia sair. A primeira coisa que disse a ele é que isso aqui é o América-MG. É um clube grande. Não é várzea, não é brincadeira”, disparou.

O dirigente americano garantiu que Jaílton será punido. “Independente de qualquer coisa, o jogador será punido por não ter treinado hoje. O treinador também ficou muito chateado com a situação. Ele tem um contrato. O América-MG tem opção de compra e, não exercendo a opção de compra, tem uma taxa de vitrine a receber. O empresário disse que a Ponte está disposta a pagar pela taxa. Então, o América-MG vai estudar, com calma, se exerce a opção de compra ou se libera o jogador e recebe a taxa de vitrine”, esclareceu.

Se Jaílton realmente sair do clube, o América-MG vai estudar uma possível reposição: “Decidindo pela liberação do atleta vamos fazer uma reunião com a comissão técnica, para avaliar dentro dos nomes que temos mapeado se algum encaixa no perfil que queremos. Hoje temos, além do Jaílton, o Gualberto, o César, o Vitor Hugo e o Lula. É pouco para uma Série B”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade