Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Em comunicado oficial, Chelsea se desculpa com CBF e defende Ramires

Londres (Inglaterra)

Após a polêmica declaração de José Maria Marin, que insinuou que Ramires deixou de participar dos amistosos da Seleção Brasileira diante de Rússia e Itália, há três meses, por causa de um jantar com a mulher, o Chelsea, clube do jogador, defendeu o atleta e, através de um comunicado oficial, se desculpou com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) por não ter sido claro sobre a contusão que, de fato, teria deixado Ramires de fora das partidas.

"Ao contrário do que foi publicado, o Chelsea pode confirmar que Ramires não estava disponível para defender a Seleção Brasileira nos amistosos contra Rússia e Itália, em março deste ano, por conta de uma lesão. O problema no músculo adutor esquerdo foi confirmado em exame de ressonância magnética, e o jogador esteve sob tratamento no clube entre os dias 17 e 28 de março", explicou o time inglês.

"O período de recuperação foi informado ao médico da Seleção, e o tratamento a ser conduzido foi feito em acordo com o médico do clube. O Chelsea gostaria de se desculpar por não ter aclarado quando Ramires estaria apto a voltar aos serviços da Seleção Brasileira", acrescentou a equipe.

O episódio aconteceu em Londres, cidade na qual o volante se apresentou para os amistosos contra Itália e Rússia. Ele chegou à concentração com um dia de atraso, alegando uma lesão muscular na coxa. Ao lado da médica do Chelsea, Eva Carneiro, ele apareceu com um atestado, sendo, assim, cortado do time.

No entanto, alguns dias depois, a esposa do jogador publicou em redes sociais algumas fotos da comemoração do aniversário de 26 anos de Ramires, justamente na data em que ele deveria ter se apresentado com o restante grupo. O jogador chegou a se justificar, alegando se tratar de um mal-entendido, mas, internamente, a CBF não aceitou. Deixou o jogador de fora das convocações seguintes, inclusive da Copa das Confederações.

AFP
Ramires não teria sido convocado para a Copa das Confederações por causa de um mal entendido
Em entrevista publicada pelo jornal O Globo no último domingo, entretanto, José Maria Marin tornou públicas as críticas e, apesar de não citar nomes, atacou um “jogador que atua em um clube da Inglaterra que teria trocado uma convocação por um jantar com a mulher”.

Após as declarações, Ramires chegou a se defender, afirmando que tudo não passava de um mal-entendido. “Pelo que pude entender das declarações do Marin, eu não fui convocado para a Copa das Confederações pelo que houve em Londres. É uma pena que isso tenha acontecido. Já expliquei que foi um mal-entendido entre os departamentos médicos do Chelsea e da Seleção e que não tive culpa”, afirmou.

“Defendo a Seleção Brasileira desde 2007 e nunca me neguei a jogar pelo meu país, muito menos faria isso por causa de um jantar. Gostaria de ter a oportunidade de conversar com ele e com o Felipão pessoalmente para explicar o que realmente houve e resolver esse assunto de uma vez por todas”, encerrou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade