Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

"Eterno problema", Kaká está cada vez mais próximo de sair do Real

Madri (Espanha)

O ciclo do meia Kaká no Real Madrid parece ter acabado. Idade avançada, pubalgia crônica e meio-campo ‘inchado’ são os três fatores que deixam o brasileiro muito próximo de deixar o clube espanhol a partir desta próxima temporada europeia. O provável destino? O Brasil.

A edição do jornal Marca desta segunda-feira fez uma análise da passagem de Kaká pelo Santiago Bernabéu, onde nunca conseguiu se consolidar. Mesmo com um dos maiores salários de todo o elenco, ele sofreu com as lesões e não demonstrou confiança quando se recuperou delas.

Para piorar a sua situação, vale lembrar que o técnico Carlo Ancelotti, com quem viveu o auge no Milan, chegou ao Real recentemente. De acordo com as informações da imprensa local, o treinador e o presidente Florentino Pérez querem renovar o grupo, que colecionou polêmicas na temporada passada.

Tanto é que os merengues, pelo menos até agora, só apostaram em jogadores jovens: o lateral-direito Carvajal, do Bayer Leverkusen, e o meia Isco, do Málaga, ambos com 21 anos, foram as duas contratações do clube durante esta janela de transferências internacionais.

E a expectativa em Madri é a de que o também meia Asier Illarramendi, da Real Sociedad, também chegue nos próximos dias. Destaque das categorias de base da seleção espanhola, Illarramendi já estaria acertado com o Real – ele é uma das maiores promessas do País, junto de Isco.

AFP
Alto salário, falta de espaço, problema físico e idade avançada: as barreiras de Kaká no Real (foto: Javier Soriano)
A publicação garante que Isco e Illarramendi terão protagonismo no time de Ancelotti, dando mais mobilidade, velocidade e agressividade ao setor. Özil, Modric e Di María são as outras opções, mais viáveis do que Kaká, do comandante italiano no setor de criação.

Em uma coluna do diário, o jornalista Santiago Siguero chama o atleta de 31 anos de "eterno problema", já que ele sempre é o empecilho quando a cúpula pensa na reformulação do elenco a cada fim de época. "Só a falta de espaço é suficiente para convencê-lo de que o seu ciclo blanco, totalmente vácuo, inócuo e amortizado, terminou", escreveu. 

Kaká ainda enfrentaria outro problema caso se desligasse do clube: os altos salários que recebe, inviabilizando a sua contratação por qualquer outro europeu. O retorno ao Brasil seria a única saída, que, talvez, seria boa para uma aproximação da Seleção Brasileira da Copa do Mundo de 2014.

Até agora, Corinthians e São Paulo, informalmente, foram os únicos que demonstraram interesse em sua repatriação. Kaká foi revelado pelo São Paulo e, mesmo não tendo criado grande identificação com o time do Morumbi, seria um nome de peso que agrada aos tricolores.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade