Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Fabrício nota "velhos hábitos" e "cada um fazendo o que quer"

Salvador (BA)

Mais de dois meses depois, Fabrício voltou neste domingo a atuar com a camisa do São Paulo. Afastado por Ney Franco, ele foi reintegrado e utilizado por Paulo Autuori já na estreia do novo treinador. O retorno, porém, foi no segundo tempo da derrota por 3 a 2 para o Vitória.

Conhecido por declarações sinceras e polêmicas, o jogador fez avaliação bastante crítica do desempenho da equipe na capital baiana. "Não vêm de hoje (as atuações ruins), vem de muito tempo", disse à TV Bandeirantes.

"Em uma semana, não dá para mudar velhos hábitos. A gente começou bem, exerceu uma pressão, mas voltamos a mostrar velhos hábitos. Um jogo lento, cada um fazendo o que quer. Vamos ter muito trabalho pela frente. Infelizmente, dois ou três treinos não dão para modificar muito", continuou.

Rubens Chiri/www.saopaulofc.net
Volante voltou a atuar depois de mais de dois meses
Autuori foi contratado na quinta-feira e teve apenas três trabalhos em campo antes da estreia. Neste domingo, viu seu time sair em vantagem, levar a virada e buscar novamente o empate ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa, no entanto, o São Paulo caiu muito de produção, sofreu o terceiro gol e ainda perdeu o volante Wellington, expulso.

"Mas as coisas vão melhorar", minimizou Fabrício, por fim. "Treinador não resolve tudo sozinho. Temos que dar as mãos e sair juntos dessa situação".

A derrota deste domingo aumentou para sete jogos a sequência sem vitórias. A próxima chance de quebrar a série negativa será na quarta-feira, diante do Corinthians, pela decisão da Recopa Sul-americana. Após perder o jogo de ida por 2 a 1, a equipe precisa vencer por dois gols de vantagem para ser campeã - ou da diferença mínima para levar a disputa à prorrogação.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade