Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Figueirense vence, retorna ao G-4 e complica São Caetano

Florianopolis (SC)

O Figueirense voltou ao G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro ao derrotar o São Caetano por 3 a 1, na noite deste sábado. Aberto o placar com Rafael Costa, o triunfo catarinense foi ameaçado após gol de Danilo Bueno - os rivais já tinham um a menos -, porém se concretizou quando Thiego e Tchô balançaram a rede.

A vitória leva a equipe treinada por Adilson Batista ao quarto lugar, com 19 pontos ganhos, logo à frente do Joinville, que foi derrotado na terça-feira pelo Icasa. Já o time do ABC paulista se complica na tabela, pois segue com 10 pontos, pouco acima da zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, toda ela na terça-feira, o Figueirense visita o Paysandu, enquanto o São Caetano tenta, diante do ABC, no Anacleto Campanella, a primeira vitória após quatro jogos.

A primeira etapa deste sábado foi fraca. Os dois times pouco se arriscaram, mas o Figueirense levou a melhor graças à qualidade do atacante Rafael Costa, que se posicionou bem aos 34 minutos para receber na entrada da área e tocar na saída do goleiro Rafael Santos.

O São Caetano quase empatou quatro minutos depois, em cobrança de falta de Danilo Bueno - seu jogador mais incisivo - perto da grande área. Só que, além da derrota parcial, os visitantes ainda perderiam o zagueiro Luiz Eduardo, expulso logo depois do intervalo, com menos de um minuto, pelo segundo cartão amarelo.

Com um jogador a menos, no entanto, foi que a equipe paulista igualou o marcador. Aos nove minutos, Danilo Bueno recebeu longo lançamento vindo da lateral direita e arriscou novo chute de fora da área. Desta vez, Tiago Volpi aceitou, espalmando a bola para dentro do gol.

O Figueirense foi para cima em busca do segundo gol, que garantiria o retorno à zona de classificação para a elite. Após muita pressão, o zagueiro Thiego aproveitou cobrança de escanteio, dominou a bola com categoria no peito e chutou com força, estufando a rede do São Caetano, aos 28 minutos. Tchô, no último minulto, ampliou e e pôs números finais à partida.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade