Futebol/Recopa Sul-americana - ( )

Ganso luta por afirmação, bicampeonato e 1ª medalha da Recopa

Tossiro Neto São Paulo (SP)

A dois meses de completar um ano de São Paulo, Paulo Henrique Ganso ainda busca afirmação. Com a saída de Ney Franco, com quem não tinha bom relacionamento, o meia vem recebendo atenção individual de Paulo Autuori e foi desafiado a, em vez de repousar sobre seu talento, mostrar "outras coisas". A decisão da Recopa Sul-americana, frente ao Corinthians, nesta quarta-feira, pode ser seu primeiro grande ato magistral sob comando do novo treinador.

Até hoje, a principal contratação da história do clube fez apenas dois gols em 37 partidas. A melhor atuação foi talvez na vitória que classificou a equipe para as oitavas de final da Libertadores, sobre o Atlético-MG. Ali, segundo palavras do goleiro e capitão Rogério Ceni, ele mostrou que "vale o que vale": quase R$ 24 milhões, os quais o São Paulo não bancou integralmente, mas com ajuda do Grupo DIS, para tirá-lo do Santos, em setembro do ano passado.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Camisa 8 tricolor ainda é questionado no clube
O arrastado e polêmico negócio entre os rivais, a propósito, concretizou-se entre as duas finais da Recopa, a qual o clube da Vila Belmiro disputava por ter sido campeão da Libertadores na temporada anterior. Ganso atuou no jogo de ida contra a Universidad de Chile (0 a 0, em Santiago), porém já havia sido anunciado pelo São Paulo quando Neymar comandou a vitória por 2 a 0, no Pacaembu.

Em meio à festa, o atacante dedicou o título ao amigo. "Saiba que você faz parte disso também", disse. A diretoria, por sua vez, negou Ganso como campeão, e funcionários do Santos chegaram a publicar em redes sociais fotografias com a medalha que seria do jogador – a Conmebol entregou o número de medalhas referente à quantidade de membros da comissão técnica e aos 25 atletas inscritos.

Para não se desgastar ainda mais, Ganso não pediu a premiação. Ainda assim, ele se considera tão campeão quanto qualquer outro santista que participou daquela decisão. Tanto é que fala agora em conquistar o bicampeonato do torneio, como consta em seu site oficial. Depois de atuação nada mais do que razoável na estreia de Autuori, no domingo, ele deve ser titular de novo nesta quarta-feira para tentar ganhar sua primeira medalha da Recopa.

"Ele é diferenciado. Jogando tudo que pode, é um privilégio ter um jogador como ele. Depende muito dele. Por isso tivemos uma conversa boa e tal. Estou otimista de que ele possa dar uma resposta rápida, assim como toda a equipe. É claro que as coisas têm que ser feitas com sustentação. Não adianta acontecer só uma ou duas vezes", disse o novo treinador.

O duelo decisivo entre São Paulo e Corinthians será às 21h50 (de Brasília). Após perder o primeiro confronto por 2 a 1, o time tricolor precisa vencer por dois gols de vantagem para ser campeão - uma vitória pela diferença mínima leva a disputa à prorrogação.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade