Futebol/Copa Libertadores da América - ( - Atualizado )

Imprensa paraguaia critica arbitragem, mas reconhece erro do Olimpia

Assunção (Paraguai)

Para a imprensa do Paraguai, a arbitragem foi uma das principais culpadas pela derrota do Olimpia para o Atlético-MG, nos pênaltis, na final da Libertadores. De acordo com ela, o goleiro Victor se adiantou na primeira cobrança, que não foi suspensa pelo árbitro colombiano Wilmar Roldán.

Após o jogo no Mineirão, na noite desta quarta, Roldán comentou à Fox Sports. “Foi uma partida justa. Qualquer um dos dois times poderia ganhar”. A análise foi totalmente contrária à que fez o site d10.com, que também citou os problemas enfrentados pela delegação franjeada em Belo Horizonte.

Segundo a publicação, os paraguaios também sofreram com a torcida do Galo. Na madrugada de terça para quarta, por exemplo, vários fãs se concentraram em frente ao hotel onde o Olimpia estava hospedado e soltaram fogos de artifício e bombas, impedindo o sono do elenco.

No entanto, as informações foram as de que a delegação havia deixado o local momentos antes, justamente para ‘driblar’ a marcação de torcedores alvinegros. Mas, uma semana atrás, o time mineiro também teve que aguentar as provocações adversárias na cidade de Luque, próxima de Assunção.

Como consolação, os veículos locais garantem que o Olimpia, tricampeão continental, reconquistou o respeito da América do Sul e do Mundo – a equipe, mais vitoriosa do País, voltou a vencer o Campeonato Paraguaio em 2011, depois de oito anos de jejum de títulos de expressão.

Porém, a imprensa também reconhece os erros dos comandados do técnico Éver Hugo Almeida, que desperdiçaram ao menos duas boas chances de gol durante a segunda decisão. Em ambas, Victor estava bem posicionado e evitou o tento visitante.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade