Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Inter comemora reservas decisivos e só lamenta "gols bobos" sofridos

Caxias do Sul (RS)

A vitória por 5 a 3 sobre o Vasco só teve um aspecto negativo para o Inter: os gols sofridos. O time lamentou os lances que considerou “bobos” e entraram na meta defendida por Muriel em Caxias do Sul, mas ressaltou a entrada decisiva de jogadores que saíram do banco de reservas para definir a vitória.

“A equipe se portou bem. O time já estava bem, mas tentamos colocar todos para fazer a diferença. E o Rafael entrou bem. Isso mostra como estamos dispostos a ganhar”, disse Dunga, destacando o He-Man, que atuou no lugar de Jorge Henrique e marcou o quarto gol colorado, que deu tranquilidade após o Vasco reduzir o placar para 3 a 2.

O lateral esquerdo Fabrício atuou mais adiantado, no meio-campo, e foi um dos elogiados pelo treinador também. “Gostei da dinâmica do time. Quem entra, tem que entrar bem e fazer a diferença. Isso que é importante para ninguém se acomodar, porque vai sempre saber que vai ficar difícil seguir no time depois que outro entra.”

Nessa análise, contemplada pelos jogadores, o ponto a ser melhorado foi exatamente a concentração na defesa. O Vasco fez seu primeiro gol com André livre na pequena área. Depois, o zagueiro Rafael Vaz teve liberdade para sair da defesa até dar um belo chute de fora da área e Fellipe Bastos, já nos últimos minutos, acertou falta no meio do gol que Muriel não conseguiu espalmar.

“O time foi bem, fizemos um bom trabalho na frente,, mas tomamos gols bobos. Não podemos tomar gols desse tipo”, apontou Fabrício. “O jogo foi bom. Podemos tirar coisas bem positivas porque tivemos o controle e não tomamos sufoco. Mas o Vasco teve qualidade para chegar ao nosso gol. E temos que ajeitar algumas coisas”, completou D’Alessandro.

Alexandre Lops/Divulgação/Internacional
Rafael Moura saiu do banco, fez gol e virou exemplo para Dunga de reserva decisivo no elenco

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade