Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Por título, diretoria promete procurar Sheik e Chicão só após Recopa

William Correia São Paulo (SP)

Campeões de tudo que disputaram pelo Corinthians, Emerson Sheik e Chicão terão que brigar por mais um título antes de negociar se ficam no clube. A diretoria informou a eles que as conversas com ambos, que têm contrato até o fim do ano, só serão retomadas após a decisão da Recopa Sul-americana, no dia 17, contra o São Paulo, no Pacaembu.

“Já conversamos com ambos. Estamos participando dessa final da Recopa e isso fez com que conversássemos menos para estarmos focado nesse título. Assim que passar o jogo contra o São Paulo, vamos retomar o assunto com o Chicão e o Sheik para resolver”, prometeu o diretor de futebol Roberto de Andrade.

Os dois já estão livres para assinar pré-contrato com qualquer equipe, saindo de graça do Timão ao final do Brasileiro, em dezembro. Mas a dupla já garantiu a Tite que não faltará empenho nas partidas que restarem enquanto não houver um acordo com a diretoria.

O obstáculo nas conversas é o tempo de contrato. Chicão acaba de completar 32 anos e Sheik terá 35 em setembro. Por isso, a preferência da diretoria é ampliar o vínculo por um período mais curto, de um ano, enquanto Emerson, por exemplo, prefere o dobro desse período.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Dono de sete títulos no clube, Chicão terá que buscar mais um antes de continuar negociando sua permanência
Tite pede a permanência dos dois por suas condições atuais, e não só pelo histórico de ambos – Emerson Sheik foi campeão paulista (2013), brasileiro (2011), da Libertadores (2012) e do Mundial (2012) pelo clube e Chicão, além desses quatro títulos, tem uma Série B (2008) e o Paulista e a Copa do Brasil de 2009.

O zagueiro, inclusive, voltou a ser escalado no domingo, na vitória contra o Bahia, e o camisa 11 só não atuou porque está machucado. “O Chicão teve uma grande atuação, no nível da equipe. Quando fizemos uma marcação compacta, sobressaiu sua virtude de antecipação e posse de bola. Conto tanto com ele quanto com o Sheik até o final do ano. Se depender de mim, quero a renovação deles”, disse o técnico.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade