Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Renato Augusto conta que assistência para o gol não era para Pato

Curitiba (PR)

Contestado por alguns torcedores do Corinthians, o atacante Alexandre Pato voltou a marcar um gol neste domingo, no empate por 1 a 1 com o Atlético-PR, na Vila Capanema. Mas não era para ele que o meia Renato Augusto queria cruzar a bola no lance da cabeçada certeira do astro, ainda no primeiro tempo.

“O Romarinho sempre fecha no segundo pau. Foi por isso que eu cruzei a bola ali. Não era para o Pato. Mas, graças a Deus, ele estava lá e foi feliz”, contou Renato Augusto.

No final do jogo, quando Pato cedeu lugar a Douglas após reclamar de dores musculares, Renato Augusto tentou ele próprio marcar o gol da vitória – e não mais dar assistências.

“Como o Pato já tinha saído, procurei ir para o ataque. Fiz o que dava, mas não foi o suficiente para conseguir o gol”, lamentou o meia, um dos jogadores que reclamaram bastante do campo encharcado da Vila Capanema.

Divulgação/Agência Corinthians
O mascarado Renato Augusto queria ter feito assistência para Romarinho, e não para Alexandre Pato
Apesar das circunstâncias, Renato Augusto acredita que o Corinthians poderia ter obtido o resultado positivo através de uma bola parada. “Eu estava na frente do Ibson na hora em que ele foi derrubado na área. Achei que foi pênalti. Mas, no calor do jogo, é difícil perceber o que realmente aconteceu”, relevou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade