Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Série B - ( - Atualizado )

Reservas ajudam e Avaí empata em casa contra o Paraná

Florianopolis (SC)

Neste sábado, a Ressacada foi palco de duas partidas de futebol com as mesmas equipes. Assim pelo menos podem ser vistas as duas etapas do duelo entre Avaí e Paraná Clube, válido pela oitava rodada da Série B. Enquanto os paranistas fizeram o papel de visitantes ingratos no primeiro tempo, os locais reverteram a situação no segundo e diminuíram o prejuízo. No final, empate amargo para os dois: 2 a 2.

O jogo começou com o Paraná assustando logo no primeiro minuto, com uma bomba de Ricardo Conceição, que passou perto do travessão de Diego.

A pressão serviu e o gol tricolor chegou aos 19 minutos. Paulo Sérgio chegou pela esquerda e chutou forte. Diego deu rebote e a bola sobrou nos pés de Léo, que dominou e concluiu com categoria para abrir o placar.

A partir desse momento, o Avaí sentiu o baque e o Paraná aproveitou. Ricardo Conceição voltou a assustar, mas quem marcou foi Rubinho. Aos 19, o meia recebeu cruzamento de Lúcio Flávio e cabeceou no canto, marcando o segundo gol dos paranistas na partida.

A supremacia dos visitantes fez o técnico Hemerson Maria mexer duas vezes na equipe ainda antes do intervalo, aos 36, tirando o lateral-direito Bovi e o meia Diego Jardel para as entradas de Alex Reinaldo e Tauã.

E se as mudanças não surtiram efeito nos poucos minutos restantes antes do intervalo, no segundo tempo, a história foi diferente. Vindos do banco, o lateral e o atacante fizeram a diferença para o time local na segunda metade.

Logo aos três minutos, Márcio Diogo fez boa jogada pela esquerda e cruzou na marca do pênalti para Tauã, que chegou batendo no canto para descontar para o Avaí.

O gol deu novos ânimos ao time local, que seguiu pressionando para empatar. Até que conseguiu. Aos 19, após cruzamento da direita, Alan escorou e o ingressado Alex Reinaldo teve calma, impediu a saída da bola e só rolou para Márcio Diogo marcar: 2 a 2. Esse foi o quinto gol do artilheiro dos catarinenses na Série B.

Daí em diante, as equipes diminuíram o ritmo. Com medo da virada, o Paraná se dedicava aos contrataque. Já os donos da casa mantinham a posse de bola, mas não pressionavam mais com tanta intensidade. Assim, ambos os times não tiveram mais chances claras de gol.

No final, duas equipes descontentes. O Tricolor paranaense desperdiçou a vantagem e a oportunidade de se aproximar dos líderes e permanece em sétimo. Já o Avaí segue em situação delicada no campeonato, com apenas nove pontos em oito rodadas.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade