Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

'Rico' após vender Cavani, Napoli confirma negociações por Damião

Nápoles (Itália)

A venda do atacante Cavani ao PSG deverá fazer com que o Napoli compre ou Higuaín, do Real Madrid, ou Leandro Damião, do Internacional. O argentino estava muito próximo de um acerto com o Arsenal, mas ainda não foi anunciado. Já o brasileiro negocia oficialmente com o clube italiano.

O presidente Aurelio De Laurentiis, que costuma responder os torcedores do time através de sua conta oficial no Twitter, confirmou as negociações pelos dois avançados, mas revelou que “há várias outras opções”. De acordo com ele, as conversas com Real e Inter estão “difíceis”.

Nesta terça-feira, Cavani foi apresentado ao PSG, após pagamento de 64 milhões de euros (R$ 186,6 milhões), multa rescisória do uruguaio. Este valor se soma aos outros 60 milhões de euros que Laurentiis já planejava usar durante esta janela de transferências internacionais.

Com mais de R$ 350 milhões para gastar, o clube de Nápoles poderá investir em nomes renomados, como o de Júlio César, por exemplo. Atualmente no QPR, rebaixado no último Campeonato Inglês, o goleiro também é desejo dos italianos e poderá assinar com o clube até o final desta semana.

Alexandre Lops/Divulgação/Internacional
Damião está próximo do Napoli, que fez muito caixa após vender Cavani ao PSG
Leandro Damião, ainda se recuperando de lesão sofrida antes da Copa das Confederações, é outro – mesmo em baixa no elenco colorado, ele ainda é lembrado como o artilheiro dos Jogos Olímpicos de Londres, na Inglaterra, em 2012, ainda sob o comando do técnico Mano Menezes.

Sem Cavani, destaque também da seleção uruguaia, Laurentiis apostaria em Damião para substituí-lo. De acordo com a imprensa local, um representante do Napoli já está em Porto Alegre para negociar com a diretoria do clube gaúcho, que não deverá criar muitas barreiras para vendê-lo.

Tanto é que o Inter já procura outros substitutos para a sua linha de frente: Nilmar, do Al-Rayyan, era um deles, mas os árabes recusaram a primeira investida. Saviola, que estava no Málaga, é uma das alternativas, sendo que os gaúchos querem resolver estas pendências o mais rápido possível.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade