Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

São Paulo desafia Cruzeiro e risco de vice-lanterna com jogo a mais

Tossiro Neto e Wanderson Lima São Paulo (SP)

O São Paulo não vence há nove jogos e acaba de perder o título da Recopa Sul-americana para o Corinthians, porém nada é tão ruim que não possa piorar. O time enfrenta o Cruzeiro às 18h30 (de Brasília) deste sábado, no Morumbi, podendo entrar na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Pior do que isso? Pode terminar o fim de semana na vice-lanterna.

Com um jogo a mais do que a maioria, a equipe de Paulo Autuori já é a penúltima colocada por pontos perdidos - soma oito e entra nesta rodada em 14º -, mas tem o risco de ser ultrapassada, de fato, por cinco concorrentes na parte de baixo da tabela. Já o Cruzeiro, com 12 pontos, almeja mais do que o quarto lugar.

Para enfrentar o adversário melhor colocado, o São Paulo precisa lidar com seus problemas internos. Após o vice-campeonato da Recopa, o goleiro Rogério Ceni e o diretor de futebol, Adalberto Baptista, trocaram declarações polêmicas. O capitão disse que o clube parou no tempo. Como resposta, ouviu que tem estado de cabeça quente, dentre outros motivos, por não estar inteiro física e, consequentemente, tecnicamente.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Em uma semana de São Paulo, o técnico Paulo Autuori já enfrenta problemas não só em campo
A par da crise fora de campo, Autuori tenta consertar seu time dentro de campo. O que o atrapalha é o tempo escasso. O treinador tem tentado ajeitar tudo na base da conversa, até porque, mais uma vez, a escalação não será repetida. O volante Wellington, expulso na rodada passada, está fora. Por outro lado, o meia Jadson se livrou das dores no tornozelo. O lateral esquerdo Clemente Rodríguez, suspenso na rodada passada do Brasileiro e também na Recopa, é outro que volta.

"Não tem esse negócio de que pior não pode ficar. Estamos em uma situação em que não gostaríamos de estar e que temos que mostrar que não merecemos estar. Não podemos tapar os olhos. A desconfiança e a fala sobre rebaixamento é uma situação natural. As pessoas têm visto a tendência dos últimos jogos. O importante é parar isso", diz Autuori.

Essa fase ruim dos paulistas, no entanto, não ilude o técnico Marcelo Oliveira, que sabe que o Cruzeiro terá muitas dificuldades atuando no Morumbi. O treinador celeste afirma que, se seu time entrar em campo sem motivação e sem tentar impor o ritmo de jogo, pode acabar perdendo pontos importantes no Brasileiro. O objetivo é seguir brigando na parte de cima.

"Sempre tem que ter muito respeito com o São Paulo, pela tradição, pela camisa, pelo elenco que tem. O comando novo acaba motivando e criando novas perspectivas. Nós vamos ter que ir bastante fortes para São Paulo para buscar o resultado que nos interessa que vai nos manter no grupo dos quatro primeiros. Isto é fundamental e vamos nos mobilizar neste sentido", declarou.

Apesar de cobrar respeito ao adversário, o técnico cruzeirense sabe que o momento é o ideal para quebrar um tabu de nove anos sem vencer o São Paulo. A última vitória foi no Brasileirão de 2004 (2 a 1, no Mineirão). Na era dos pontos corridos, o time mineiro duelou contra os paulistas em 20 oportunidades, com 11 derrotas, sete empates e apenas duas vitórias.

Para melhorar esse retrospecto, o Cruzeiro voltará a ter time completo, depois de poupar os titulares na Copa do Brasil. A principal novidade será o meia-atacante Ricardo Goulart, que passa a ocupar a vaga de Diego Souza, negociado com os ucranianos do Metalist. O atacante Luan retorna de suspensão e vai formar o setor ofensivo com o jovem Vinicius Araújo.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X CRUZEIRO

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 20 de julho de 2013, sexta-feira
Horário: 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Héber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Kléber Lúcio Gil (SC) e Carlos Berkenbrock (SC)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Lúcio, Rafael Toloi e Clemente Rodríguez; Rodrigo Caio, Denilson, Jadson e Ganso; Osvaldo e Luis Fabiano
Técnico: Paulo Autuori

CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Dedé, Bruno Rodrigo e Egídio; Nilton, Souza, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart; Luan e Vinícius Araújo
Técnico: Marcelo Oliveira

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade