Futebol/Copa Audi - ( )

São Paulo perde apelo com alemães por afastamento de Lúcio

Luiz Ricardo Fini e Tossiro Neto São Paulo (SP)

"Lúcio is coming home". Essa foi uma das frases utilizadas pelo marketing da Copa Audi para dar apelo ao São Paulo na Alemanha, país em que o zagueiro atuou de 2000 a 2009. Mas, afastado pelo técnico Paulo Autuori na semana passada, Lúcio não "está mais indo para casa". Está fora dos planos do clube brasileiro e será negociado para qualquer equipe assim que possível.

O afastamento desfaz o mote da campanha realizada nos últimos meses pelos alemães. Vários cartazes que faziam alusão à sua participação no torneio foram divulgados. Em um deles, Lúcio está ao lado de Schweinsteiger, seu ex-companheiro de Bayern Munique, pelo qual o brasileiro foi tricampeão nacional.

O defensor, inclusive, gravou uma mensagem em alemão com o uniforme do São Paulo. "Estou feliz por participar da Copa Audi e, em especial, por rever meus companheiros de Bayern", disse, em vídeo publicado na página oficial da competição no Facebook, em 14 de junho - o goleiro Rogério Ceni e o meia Paulo Henrique Ganso foram garotos-propaganda da mesma forma.

Estava tudo preparado para que ele participasse não apenas da Copa Audi - que terá, além do Bayern, Milan e Manchester City -, mas também da Eusébio (contra o Benfica, em Portugal) e da Suruga (frente ao Kashima Antlers, no Japão). Tinha visto japonês e traje social separado. Sem o camisa 3, a vaga no avião foi para o jovem Lucão, agora Lucas Silva.

Lúcio poderia ter evitado isso, segundo Autuori, se não tivesse colocado "vontades pessoais acima das necessidades" do time. Em outras palavras, o treinador se irritou porque o zagueiro não atendeu seu pedido para que guardasse posição. Ao repetir o erro contra o Internacional, na quarta-feira, e retrucar após ser novamente cobrado, o jogador deu razão para ser afastado.

Segundo pessoas próximas à diretoria, Lúcio fez um favor ao treinador, que esperava apenas mais um deslize de conduta para comunicar à direção a intenção de afastá-lo. Para a comissão técnica, o apelo do atleta na Alemanha, neste momento, é o que menos conta. O time viaja por Europa e Ásia apenas por contrato, pois tem como maior preocupação o Campeonato Brasileiro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade