Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Recopa Sul-americana - ( - Atualizado )

Treinador isenta Ceni em 2º gol: "Foi mais felicidade do Renato"

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Rogério Ceni não teve culpa, na opinião de Ney Franco, pelo segundo gol sofrido na derrota para o Corinthians. Embora ele tenha sido encoberto por chute de Renato Augusto da intermediária, aos 30 minutos do segundo tempo, o treinador do São Paulo entende que o posicionamento adiantado do goleiro estava correto.

"Foi um contra-ataque, uma bola lançada de longe. Não vejo falha, porque naquela boa o goleiro tem que estar adiantado mesmo. O Renato estava mano a mano com o zagueiro, poderia dar um toque na corrida, e o Rogério seria o homem da bola. Foi mais felicidade do Renato do que uma falha do Rogério" opinou.

Cássio, goleiro do Corinthians, que no início da segunda etapa havia cometido falha bisonha, também absolveu o adversário e colega de profissão. "É difícil. Acho que foi mais mérito e qualidade do Renato Augusto, não é qualquer jogador que consegue. Eu me lembro que ele tentou isso contra o Santos e acabou jogando para fora. Foi mais felicidade do Renato".

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Goleiro são-paulino foi encoberto por chute do meia corintiano Renato Augusto aos 30 minutos do segundo tempo
Como o gol como visitante não é critério de desempate na Recopa Sul-americana, o São Paulo precisa de diferença mínima na segunda partida, daqui a duas semanas, no Pacaembu, para levar a disputa à prorrogação. Já para ser campeão direto, tem que vencer com vantagem de dois gols.

Antes da segunda final do tira-teima continental, a equipe tricolor volta ao Morumbi no domingo, pelo Campeonato Brasileiro, para enfrentar o Santos. A preparação para esse duelo começa na tarde desta quinta-feira, quando o grupo se reapresenta aos trabalhos, no CT da Barra Funda.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade