Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Vagner Love deixa o CSKA após um ano e acerta com clube chinês

Moscou (Rússia)

O futebol chinês mais uma vez recorreu ao talento dos jogadores brasileiros para tentar fortalecer o campeonato nacional. Depois de Muriqui, Elkeson e Andrezinho, a liga do país agora terá Vagner Love como estrela. O centroavante acertou a transferência para o Shandong Luneng após um ano defendendo o CSKA Moscou.

Revelado pelo Palmeiras durante a Série B do Campeonato Brasileiro de 2003, Love logo chamou a atenção dos russos e deixou Palestra Itália um ano depois de ser promovido ao time profissional. Pelo CSKA colecionou títulos nacionais, entre liga, copa e supertaça, além de fazer história com a conquista da Liga Europa em 2005.

Em 2009, o atacante retornou ao Palmeiras para tentar recuperar o espaço perdido na Seleção Brasileira então treinada por Dunga, mas não conseguiu evitar que o clube perdesse fôlego na reta final do Brasileirão. Irritado com a violência da torcida, preferiu deixar o Verdão e acertou com o Flamengo para disputar a Libertadores ao lado de Adriano Imperador.

Love teve de retornar ao CSKA por mais dois anos para depois convencer os dirigentes russos a voltar ao Fla. A segunda passagem pela Gávea durou menos de um ano e terminou quando Patrícia Amorim, candidata do artilheiro, não tinha perspectivas de derrotar Eduardo Bandeira de Mello nas eleições presidenciais do Rubro-Negro.

Mais uma vez o CSKA foi o destino e sem dificuldades para se adaptar, Vagner novamente levantou a taça do Campeonato Russo. Depois de quase um ano, no entanto, o homem-gol encerrou o ciclo no time de Moscou e agora atuará pelo Shandong Luneng, atual vice-líder do Campeonato Chinês com 13 pontos a menos do que o Guangzhou Evergrande, que conta com o argentino Darío Conca.

No novo clube, Love encontrará apenas um compatriota no elenco comandado pelo técnico Radomir Antic. O atacante Gilberto Macena, que começou a carreira no Comerical, de Ribeirão Preto-SP, e passou sete anos no futebol dinamarquês – por Holbaek e Horsens – antes de chegar ao Shandong.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade