Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Brasileiro Série B - ( )

Valdivia avisa que não jogará sempre e brinca: "Débito é no banco"

São Paulo (SP)

Antes de ser decisivo com participação em três gols na vitória por 4 a 0 sobre o Oeste, no sábado, Valdivia ficou 114 dias sem atuar. E já avisa que será desfalque novamente. Até pela programação da comissão técnica, com aval da diretoria, o chileno não terá uma grande sequência de partidas. E ele não se sente em dívida por isso.

“Débito é no banco”, brincou o meia, cuja contratação, concluída em agosto de 2010, custará no total R$ 36 milhões a serem pagos até 2016, ano seguinte ao do final de seu atual vínculo com o Verdão.

Ausente em cerca de 60% dos jogos do clube nos últimos três anos, o camisa 10 garante empenho e vontade de entrar em campo sempre. “Estou tranquilo. Os torcedores querem que eu jogue e eu gostaria de jogar todas as partidas, mas não vai dar”, conformou-se.

“Eu queria ter voltado antes da parada (da Série B do Brasileiro durante a Copa das Confederações). Agora estou aqui e espero ajudar o máximo. Tenho a confiança da comissão técnica, da diretoria e também do torcedor, que dá para perceber que ainda tem paciência”, disse o jogador.

Fernando Dantas/Gazeta Press
O meia se destacou após 114 dias como desfalque e não se sente em dívida com o clube por jogar tão pouco
Aproveitando o apoio que ainda tem, Valdivia acredita ser inteligente selecionar melhor os jogos em que ele atuará para evitar tantas contusões. “Precisamos ser maduros e conscientes. Vamos conversar e quem vai decidir somos todos nós”, indicou o meia, que nunca duvidou de sua condição física.

“Nenhum jogador pensa negativamente. Ninguém pensa que não vai mais voltar a jogar”, apontou. “Lógico que eu não queria esse tempo fora, mas, quando temos bastante tempo para treinar, melhoramos. Pude fazer trabalho físico, musculação e essas coisas. Espero que tudo que fiz possa me dar uma sequência de jogos”, prosseguiu o camisa 10.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade