Comercial Expediente Contato
Acompanhe a GE.net
Futebol/Mercado - ( )

Vitorioso, Rafinha se despede do Coxa para encarar novo desafio

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

Aos 29 anos, o meia Rafinha deixou uma história construída no Coritiba para trás ao aceitar a transferência para o Al-Shabab, da Arábia Saudita. Tetracampeão estadual, campeão brasileiro da Série B, recordista mundial de vitórias e finalista da Copa do Brasil por duas vezes consecutivas. Números que mostram a importância do jogador nessa fase alviverde e que ficarão em sua memória.

“Quando eu cheguei o clube estava em um momento difícil, muitas desconfianças, depois de um rebaixamento. Então o primeiro título ficou marcado, eu não vou esquecer nunca mais. Tem a sequência de vitórias também que nós entramos para o Guinness”, relembrou o jogador, que espera poder um dia voltar para marcar mais gols. “Espero que possam vir outros daqui a um tempo. Quem sabe daqui uns anos possa ter essa continuação”, projetou.

“Agora é vida nova, uma experiência que eu não passei ainda que é jogar fora do Brasil. Então eu estou muito feliz de estar acontecendo isso no momento certo na minha vida. Um pouco de medo, não sei o que pode acontecer lá. No começo vai ser complicado, ficar um tempo sozinho, então, vai ser um pouco difícil. Mas eu estou preparado, era isso que eu queria”, ponderou.

Confirmando oficialmente sua saída, Rafinha se despediu dos companheiros e partiu para o novo desafio de sua carreira. “Fui ao CT me despedir de todo mundo, de umas pessoas que ficaram faltando. Hoje eu posso dizer que eu sou um ex-jogador do Coritiba e que está tudo finalizado. Mas é difícil falar, é difícil esse momento de despedida, mas eu estou feliz, to indo para um lugar bom, estou saindo daqui deixando as portas abertas”, concluiu.

Divulgação/Coritiba F.C.
Rafinha se tornou um dos maiores ídolos da história do Coritiba com a conquista do tetra no Paranaense
Confira nota de despedida emitida por Rafinha para a torcida do Coritiba:

“Obrigado nação coxa-branca,

Vivi os melhores quatro anos de minha carreira no Alto da Glória. Meu suor derramado nos treinamentos e jogos se transformou em momentos inesquecíveis de vitórias e conquistas da torcida coxa-branca. Com orgulho posso afirmar que com minha participação ao lado de meus queridos companheiros atletas, o Coritiba se tornou quase imbatível no Couto Pereira e nas partidas que participei o índice de vitorias foi superior a 85%.

Fui Tetracampeão Paranaense e nada teria acontecido sem o apoio da diretoria, dos companheiros de trabalho e da comissão técnica. Obrigado também e sobretudo ao presidente Vilson Ribeiro de Andrade, pelo profissionalismo e amizade que sempre me orientou nos anos que vivi em Curitiba.
Obrigado também a L.A. SPORTS que me indicou ao Paraná Clube em 2009. Valeu Luiz Alberto Martins de Oliveira Filho.

Meu coração vai continuar verde e branco mesmo em outro país!
Rafinha”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade