Atletismo/Mundial - ( - Atualizado )

Ronald Julião fica em 22º e é eliminado no lançamento de disco

Moscou (Rússia)

Uma das esperanças brasileiras no Mundial de Moscou, Ronald Julião foi eliminado da prova do lançamento de disco, nesta segunda-feira, no estádio Luzhnik. Ele atingiu apenas 59,36m, muito abaixo da melhor marca de sua carreira (65,55m, o recorde sul-americano), e deu adeus à disputa por medalhas.

Pressionado pela conquista do ouro e o estabelecimento de um novo recorde sul-americano na Universíade, Julião queimou a primeira tentativa e não conseguiu encaixar boas marcas nos dois lançamentos seguintes. Resultado: 22ª colocação, a 3,12m da zona de classificação para as semifinais.

“Foi o dia. Tem dia que você não acerta. Não encaixei mesmo o movimento. Quero sempre ser o melhor, mas não estou decepcionado, porque estou no Mundial. Sei que estou entre os melhores do mundo. Apenas não encaixei um lançamento. Meu mundo não vai acabar porque errei. Vou seguir em frente”, destacou o brasileiro.

AFP
Recordista sul-americano, Ronald Julião não foi bem e acabou eliminado ainda antes da final do lançamento de disco

A bateria do brasileiro foi liderada pelo polonês Piotr Malachowski, primeiro colocado também no geral, que lançou 66m. Em seguida, apareceram o alemão Robert Harting (66,62m) e o estoniano Gerd Kanter (65,54m).

A final do lançamento de disco acontece nesta terça-feira, às 12 horas (de Brasília), no estádio Luzhnik, em Moscou. O recorde mundial da prova, que perdura desde 1986, é do alemão Jürgen Schult, com 74,08m. O favorito ao título mundial deste ano é Gerd Kanter, da Estônia, dono da terceira melhor marca da história (73,38m).

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade