Futebol/Brasileiro Série B - ( )

A nove pontos do 5º lugar, Verdão planeja priorizar Copa do Brasil

William Correia São Paulo (SP)

O Palmeiras lidera a Série B do Brasileiro com dois pontos e um jogo a mais em relação à Chapecoense, que aparece em segundo lugar, mas mantém uma confortável vantagem de nove pontos para o quinto colocado Figueirense, que tem as mesmas 13 partidas do Verdão. A distância para o primeiro time fora da zona de acesso faz o clube planejar uma prioridade à Copa do Brasil.

Daqui duas semanas, o Verdão estreará na Copa do Brasil diante do Atlético-PR, no Pacaembu, com sua melhor formação, assim como atuará na semana seguinte em Curitiba. É provável que reservas ganhem chance diante de Paysandu e Boa, compromissos pela Série B mais próximos dos confrontos com o Rubro-negro paranaense.

“Vamos colocar a melhor equipe no momento. Se for com jogadores mais experientes ou mais rápidos, vamos analisar. Vamos nos mobilizar para manter a equipe forte na Série B e entrar muito forte na Copa do Brasil”, indicou Gilson Kleina, que já ressalta a necessidade de eficiência em casa na Copa do Brasil, como nos 100% de aproveitamento no Pacaembu na primeira fase da Libertadores.

“Com a chegada do técnico Vagner Mancini, o Atlético-PR cresceu. É uma equipe rápida, joga com três atacantes e esse Ederson está chamando atenção, fazendo gols. Vai competir, e precisaremos de inteligência. A primeira partida é em casa e temos que fazer de tudo para levar uma vantagem para Curitiba. Mas já temos uma experiência na Libertadores”, apontou.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Gilson Kleina quer somar o máximo de pontos possíveis nas duas próximas rodadas para focar a Copa do Brasil
Em relação à Série B do Brasileiro, a ideia é conseguir o máximo de pontos possíveis diante de Paraná e Joinville para ampliar a distância para o quinto colocado e, se possível, deixar a Chapecoense mais longe. “Vamos ver se aumentamos a vantagem. Temos que ter essa atitude, nos preocupar em fazer nossos pontos, mas pensando um jogo de cada vez”, falou Kleina.

“Administramos sempre o quinto colocado porque a Série B dá quatro títulos, vamos dizer assim. Para ser campeão, administramos o segundo colocado. Hoje, por rodada, somos os líderes, mas, por pontos perdidos, é a Chapecoense. Temos um adversário nos acompanhando junto e fazendo uma campanha com méritos”, completou o técnico.

A preocupação no discurso é evitar qualquer empolgação. “Não tem euforia nenhuma aqui. Somos simplesmente lideres, mas tem muita coisa ainda para acontecer na Série B. Para atingirmos o nosso objetivo, temos que continuar dessa maneira, nos entregando. Nada quer dizer que já subimos ou que temos garantia de acesso. A garantia é trabalho”, pregou Kleina.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade