Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( )

América-MG joga mal, perde para o ASA e dá adeus à série invicta

Arapiraca (AL)

Irreconhecível em campo, o América-MG ofereceu pouca resistência aos alagoanos do ASA nesta sexta-feira, no estádio Coaracy Fonseca, em Arapiraca. Com uma exibição apática, o Coelho perdeu por 2 a 0 e viu os planos de chegar ao G4 do Brasileiro da Série B frustrados. O revés acaba com uma sequência de dez jogos sem perder dos mineiros.

O ASA dominou as ações durante praticamente todo o tempo e abriu o placar com Eliomar Bombinha desviando, de cabeça, cobrança de falta pela esquerda. Os donos da casa ampliaram com Wanderson, que aproveitou uma falha bisonha do zagueiro Vitor Hugo. Com o resultado, o time de Arapiraca chega aos 16 pontos e deixa o Coelho estacionado nos 22, fora do G4.

Na sequência do Campeonato Brasileiro da Série B, o América-MG terá compromisso na próxima terça-feira, enfrentando o São Caetano, no estádio Independência. Já os alagoanos do ASA vão visitar o ASA, jogo terça-feira, na Ressacada.

O jogo – Jogando em casa, o ASA iniciou a partida pressionando o América-MG e chegou, inclusive, a balançar as redes antes do primeiro minuto, mas o lance foi invalidado pela assistente Katiuscia Mendonça, que enxergou irregularidade na jogada. Logo na sequência Bombinha e Wanderson também tiveram oportunidades de abrir o placar.

Após a blitz inicial da equipe da casa, o América-MG começou a adiantar a marcação e conseguiu equilibrar as ações por alguns momentos, mas o time alagoano se mostrou mais agressivo na hora de finalizar as jogadas, com um número de conclusões em gol superior ao do Coelho. Aos 13, Didira arriscou da intermediária e assustou o goleiro Matheus.

Arte GE.Net

No decorrer do primeiro tempo o cenário da partida ficou bem desenhado, com o ASA atacando bastante, mas errando muitos passes, contra um América-MG, que apostou nas jogadas de contra-ataque para surpreender. A estratégia adotada pelo Coelho é justificada pela ausência do armador Rodriguinho, principal jogador do time americano e que organiza bem o meio-campo da equipe.

O ímpeto ofensivo da equipe alagoana foi premiado aos 32, quando Didira cobrou falta pela esquerda e Elionar Bombinha, desviou de cabeça, tirando Matheus da jogada e abrindo o placar no Coaracy Fonseca. Antes mesmo do gol do ASA, o técnico Paulo Comelli já havia detectado falhas na marcação da equipe e sacou o volante Andrei Girotto para a entrada do zagueiro Jaílton.

Sem um atleta criativo, os americanos ameaçaram pouco o goleiro Gilson. Os atacantes Willian e Nikão foram poucos acionados e precisaram retornar até a intermediária para buscar a bola. Perdido em campo após gol dos donos da casa, o América-MG passou a errar muito, e em um desses vacilos, Vitor Hugo furou feio dentro da área, e aos 37, permitiu Wanderson ficar livre para fuzilar Matheus, dilatando o marcador.

No retorno para a etapa complementar, o América-MG continuou com uma postura apática, totalmente permissivo as ações do ASA, que seguiu atacando bastante e perdendo chances de consolidar uma goleada em cima do Coelho. Faltou um pouco mais de capricho para os donos da casa, que aos nove minutos tiveram perto do terceiro gol com Wanderson, que sozinho dentro da área, perdeu uma oportunidade incrível.

Sem produção ofensiva, o técnico Paulo Comelli, bastante irritado, resolveu promover a estreia do atacante recém-chegado Marcão, que foi acionado na tentativa de pelo menos ameaçar o ASA. A alteração mudou muito pouco no time americano, e a equipe de Arapiraca seguiu com as rédeas do confronto com relativa facilidade.

Nos minutos finais do jogo, o time do técnico Leandro Campos diminuiu o ritmo e passou a administrar o resultado, já que o América-MG ameaçou pouco e os primeiros sinais de cansaço passaram a ser visíveis nos dois times. A chuva em Arapiraca também contribuiu para o jogo burocrático no final.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade