Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Ceni lamenta 1 a 1 justo e promete luta "dentro das limitações"

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Goleiro e capitão do São Paulo, Rogério Ceni entende que foi correto o empate por 1 a 1 com o Atlético-PR, nesta quinta-feira. O camisa 1, porém, lamentou que tenha sido assim, já que o time precisa voltar a vencer rapidamente para deixar a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

"Foi um resultado justo. Acho até que eles tiveram mais chances do que nós. Mas, como a gente saiu na frente, gostaríamos, no mínimo, de ter segurado o placar. Infelizmente, não deu", disse.

A equipe saiu em vantagem no Morumbi, com polêmico gol de cabeça do volante Rodrigo, aos 16 minutos - na jogada, o assistente chegou a apontar impedimento do atacante Aloísio, que tentou desviar em cima de linha, mas voltou atrás após muita pressão por parte dos são-paulinos.

O empate atleticano não demorou. Ainda no primeiro tempo, o zagueiro Rafael Toloi deu um carrinho em Marcelo, dentro da área, e cometeu pênalti. O veterano Paulo Baier cobrou com força e viu Ceni fazer desvio com a mão esquerda, não suficiente para evitar que a bola entrasse no centro do gol.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Goleiro fez boas defesas ao longo da partida, mas não conseguiu defender pênalti cobrado por Paulo Baier
Passado o empate, o São Paulo volta a campo no domingo, diante do Flamengo, fora de casa, tentando mais uma vez findar o jejum de triunfos, que chegou a 11 jogos. Segundo Ceni, não faltará dedicação, como nesta quinta-feira.

"Não acho que seja pressão (o motivo da crise). O torcedor veio e lutou junto com o time. Foram mais de 25 mil pessoas, não é? Vamos continuar lutando, dentro das nossas limitações", opinou o jogador de 40 anos, autor boas defesas ao longo da partida, principalmente no segundo tempo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade