Futebol/Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Cuca vê empate justo, mas goleiro Victor discorda: “Dava pra vencer”

Goiânia (GO)

Após dominar o primeiro tempo, ter um jogador a mais no segundo, mas apenas empatar por 0 a 0 com o Goiás, no Serra Dourada, o Atlético-MG teve discursos diferentes após o fim da partida, válida pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Enquanto o técnico Cuca disse que o resultado foi justo, o goleiro Victor admitiu que o Galo poderia ter voltado para Minas Gerais com uma vitória na bagagem.

“Acho que o resultado não ficou de bom tamanho, porque jogamos a maior parte do segundo tempo com um a mais. Claro que você sair com um ponto do Serra Dourada é sempre válido, mas, pelas circunstâncias da partida, dava para vencer”, disse o arqueiro alvinegro.

O Atlético-MG foi melhor durante toda a primeira etapa do jogo. Teve mais posse de bola, dominou as ações do meio-campo e só não foi para os vestiários com vantagem no placar por causa da falta de pontaria de seus atacantes. Fernandinho, Guilherme e Diego Tardelli perderam boas chances de gol e desperdiçaram a oportunidade de deixar o Galo na frente.

Na segunda etapa, o time mineiro não jogou bem e, mesmo com um jogador a mais a partir dos 27 minutos (Vitor foi expulso por agressão a Pierre), não conseguiu mexer no placar. “O nosso segundo tempo não foi bom, ficamos com um jogador a mais e mesmo assim não tivemos aquela atitude de querer ganhar o jogo. No fim, pelo que aconteceu nos 90 minutos, o empate foi um placar justo”, afirmou o técnico Cuca.

Ainda para o comandante, uma mudança realizada pelo treinador do Goiás, Enderson Moreira, após a expulsão de Vítor, impediu que o Atlético-MG tivesse chances de vencer. O técnico esmeraldino sacou o atacante Walter e colocou Yuri, para povoar o meio de campo e reforçar a marcação.

“Nós não achamos o homem a mais. O Enderson mexeu muito bem, tirou um atacante, reforçou o meio de campo e deixou os nossos zagueiros sobrando”, analisou Cuca, que seguiu elogiando o adversário deste sábado. “Eles marcaram bem atrás, nosso jogo não encaixou. Lógico, fez falta o homem de criação, que pensasse, conduzisse mais a bola”, completou, referindo-se a ausência de Ronaldinho Gaúcho, que não entrou em campo após sofrer uma pancada na coxa.

Por fim, o técnico do Galo lamentou não ter saído do Serra Dourada com um melhor resultado. “Nunca é bom empatar, mas, da forma que foi, podíamos ter tido um pouco mais de atitude no segundo tempo. Tínhamos que ter buscado mais o gol, como foi na primeira etapa”, encerrou.

Décimo segundo colocado do Brasileirão com vinte pontos, o Atlético-MG agora volta a campo nesta quarta-feira, quando enfrenta o Fluminense, às 21h50 (de Brasília), no estádio Independência, em Belo Horizonte. O jogo será válido pela 18ª rodada da competição nacional.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade