Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Dunga sofre com sobras no ataque e desfalques na defesa do Inter

Porto Alegre (RS)

Ainda em ritmo acelerado após o emocionante empate em 3 a 3 com o Botafogo na última quinta-feira, o Internacional começa a planejar o confronto com Atlético-MG, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Dunga tem bons problemas para escalar o ataque com o retorno de Diego Forlán e vive situação delicada para montar o setor defensivo.

Para os homens de frente, são três opções para apenas duas vagas. Diante do Bota, Ignacio Scocco e Leandro Damião foram municiados por Alex e Andrés D’Alessandro. O primeiro anotou dois gols, enquanto o centroavante deixou uma assistência. Forlán, que se reapresentou após marcar dois gols pelo Uruguai em vitória por 4 a 2 sobre o Japão, pode amargar o banco de reservas.

Divulgação/S.C. Internacional
Scocco fez dois contra o Botafogo e pode deixar Diego Forlán somente como opção para Dunga
Já o problema para montar a defesa está na falta de opções. Na lateral direita, os três jogadores da posição – Gabriel, Ednei e Carlos Winck -- estão lesionados, obrigando Dunga a apelar para improvisações. Na quinta-feira, Jorge Henrique foi escalado, mostrou bom poder de marcação e deve ser mantido.

Entre os zagueiros, Juan recebeu o terceiro cartão amarelo e não poderá enfrentar os campeões da América no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo. Os jovens Romário e Alan, a princípio, são as duas únicas alternativas para compor dupla com Ronaldo Alves, mas Índio e Jackson devem ser reavaliados pelo departamento médico para serem cortados ou escalados. 

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade