Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Eutrópio culpa calendário, viagem e lesões por derrota do Figueira

Arapiraca (AL)

O Figueirense foi do céu ao inferno em só 72 horas. Após vencer o Oeste, por 3 a 0, no último sábado, o time perdeu para o Asa, por 3 a 1, nesta terça-feira, e o técnico Vinícius Eutrópio, que havia sido aplaudido pela torcida, foi um dos mais criticados após a derrota em Arapiraca (AL).

Substituto de Adílson Batista, o treinador lamentou o calendário brasileiro e as lesões da equipe, dois fatores culpados pela derrota. “Fizemos um jogo 72 horas depois do outro, com cinco desfalques e uma viagem longa. Então é claro que fez diferença. Pesou”, explicou Eutrópio em coletiva de imprensa.

E a situação do comandante poderá piorar ainda mais, já que o atacante Ricardo Bueno, que vinha sendo um dos destaques do time, deixou o campo do estádio Coaracy da Mata Fonseca reclamando de dores no joelho esquerdo e com a certeza de que “sofreu alguma lesão”.

“É difícil falar disso. Ele (Ricardo Bueno) estava sentindo muita dor, chorando. Vamos rezar para que não seja nada grave”, pediu Eutrópio. Autor de nove gols alvinegros neste Campeonato Brasileiro Série B, Bueno deverá ser reavaliado após a reapresentação do elenco, marcada para esta quinta.

Às 15 horas (de Brasília), no CT do Cambirela, o Figueirense fará um jogo-treino contra o Atlético-PR sub-23. Os catarinenses voltarão a campo apenas na próxima terça, quando receberão o também irregular Bragantino, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade