Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Exame aponta melhora, e Guiñazu não será operado

Rio de Janeiro (RJ)

Se tem motivos para comemorar a boa fase da equipe dentro de campo, a torcida vascaína também pode celebrar uma alentadora notícia divulgada nesta terça-feira. Segundo o chefe do departamento médico do Vasco, Clóvis Munhoz, Guiñazu não precisará ser operado para solucionar a grave lesão sofrida na coxa direita.

O volante argentino passou por exames na última segunda-feira, que apontaram uma leve melhora no quadro do jogador. A ruptura regrediu um pouco, o que possibilita uma recuperação completa sem a necessidade de intervenção cirúrgica.

Apesar disto, Clóvis Munhoz ainda admitiu a necessidade de cerca de três meses para que o atleta volte a campo. Tudo isto para permitir um bom resultado do “tratamento conservador”, aquele em que não se precisa de operação para diminuir o local da ruptura.

“O Guiñazu está melhorando. A boa notícia é que está afastada a necessidade de cirurgia, apesar de a ruptura ter alguns milímetros. A recuperação é com repouso e tratamento”, afirmou o médico.

Contratado em julho como um dos principais reforços do Vasco para o restante da temporada, Guiñazu se contundiu logo em sua estreia com a camisa alvinegra. No dia 4 de agosto, durante o clássico entre Vasco x Botafogo pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, o volante permaneceu 32 minutos em campo, quando desabou, sentindo a parte posterior da coxa direita. Ele saiu do gramado carregado e, após exames, foi constatada uma ruptura do músculo superior da sua coxa direita. 

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade