Futebol - ( )

Humildade de Edenílson vira exemplo no Corinthians de Tite

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Léo parecia o caminho das pedras, mas Edenílson não aproveitou o duelo e teve uma atuação muito ruim no empate do Corinthians com o Santos, na última quarta-feira. Em redes sociais, o lateral admitiu ter tido um desempenho “irreconhecível”, prometeu “ficar quietinho e trabalhar” e disse estar “envergonhado de verdade”, fazendo o técnico Tite vibrar.

“Um cagalhão não faria o que o Edenílson fez. Olha a índole: ‘Não joguei bem’. Vocês querem máquina? O cara vai jogar sempre bem? Vai estar inspirado todo dia? Ele teve a grandeza de reconhecer”, afirmou espontaneamente o gaúcho, sem qualquer questionamento sobre o assunto.

“Quando o cara admite que não foi bem, está muito mais próximo de crescer e de evoluir do que aquele que fica se justificando. Isso mostra para o torcedor que o cara está envolvido, é responsável e merece apoio. Eu premio atitudes assim”, acrescentou o treinador.

Divulgação/Agência Corinthians
Edenílson sabe que jogou mal contra o Santos e promete trabalhar para crescer (foto: Daniel Augusto Jr.)
Assim, não há qualquer possibilidade, ao menos no momento, de Alessandro recuperar a posição de titular. Capitão em várias conquistas importantes do Corinthians nos últimos anos, o jogador de 34 anos acabou perdendo espaço para Edenílson, com quem conversa bastante.

Um dos motivos para a entrada do atleta mais jovem foi tático. Como perdeu Paulinho, o volante que chegava constantemente ao ataque pela direita, e o substituiu por Guilherme, mais passador, Tite resolveu apostar em um lateral direito que chega mais à frente do que o passador Alessandro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade