Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Jogadores vibram com evolução, mas Tite discorda e vê nível mantido

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Os jogadores do Corinthians deixaram o Pacaembu bastante satisfeitos com a vitória por 2 a 0 sobre o Grêmio, na noite de quarta-feira. Eles viram uma clara evolução em relação ao empate sem gols com o São Paulo, em raciocínio bem diferente do apresentado pelo técnico Tite.

“Tem o jogo do desempenho e tem o jogo do resultado. Respeito as outras posições, mas, se disser que jogou bem uma partida e mal a outra, vou estar pirado. ‘Fez o gol, jogou bem; não fez, jogou mal’. Eu tenho o discernimento. O time teve um padrão parecido com aquele do domingo”, afirmou o treinador.

A preocupação de Tite não era negar a boa atuação no triunfo, mas defender o fraco futebol exibido no empate. Mesmo tendo o time criado muito mais contra os gremistas, ele seguiu em defesa de seu trabalho na rodada anterior, criticado pela dificuldade de superação da retranca tricolor.

De qualquer maneira, o Corinthians encerrou uma série de resultados ruins no Campeonato Brasileiro. Vencer reacendeu as esperanças de brigar por título e fez crescer a confiança alvinegra, algo sobre o que comandante e comandados não discordaram.

“É importante ganhar um clássico contra o Grêmio, com todas as tradições envolvidas. Está falando aqui um profissional que viveu os dois lados e sabe a grandeza que tem o Grêmio, um time que tem Vargas no banco, Souza no banco. Foi importante também a consistência que a equipe teve”, comentou o gaúcho.

“Realmente, é importante para dar confiança e moral ao grupo. Temos dois jogos fora de casa agora (Criciúma e Santos), são jogos fundamentais para a gente recuperar os pontos perdidos em casa”, concordou Paulo André. “Vamos jogar fora. Por isso, os três pontos aqui eram fundamentais”, acrescentou Danilo.

Emerson se mostrou ainda mais satisfeito. E, diferentemente de Tite, comemorou a evolução da equipe em campo. “Estava faltando um choque. Era o momento de os mais velhos, aqueles com um pouquinho mais de experiência, puxarem essa corda. Não só eu, porque é coletivo. Estou extremamente feliz pelo jogo em alto nível”, disse o Sheik, que jogou muito bem.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade