Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Kleina dá aval para saída de Wesley e vê cinco substitutos no elenco

William Correia São Paulo (SP)

Wesley foi relacionado e está escalado como titular contra o Paraná, neste sábado, no Pacaembu, mas a porta já está aberta para sua saída do Palmeiras. Ciente das necessidades financeiras do clube, Gilson Kleina avisou que não será um entrave na negociação do volante com o Atlético-MG e antecipa que nem será necessário contratar mais ninguém porque o elenco conta com cinco opções para o seu lugar.

“Às vezes, a troca ou uma ausência gera uma queda técnica. Não se sai em um dia e já se tem uma reposição no outro, alguns jogadores ainda precisam de sequência. Mas, se o Wesley sair, temos jogadores à altura. Se quisermos manter o esquema com três volantes, pode ser Eguren, Marcelo Oliveira ou Mendieta. Se quisermos três atacantes, temos Vinicius ou Ananias”, citou o técnico.

A saída de Wesley é bastante atrativa financeiramente, na visão da diretoria. Como tem contrato até fevereiro de 2015, não é interessante emprestá-lo por mais de seis meses – no segundo semestre do ano que vem, ele pode assinar pré-contrato com qualquer equipe e sair de graça. As conversas são para que o Galo quite a última parcela com o Werder Bremen, de cerca de R$ 5 milhões, e uma dívida do clube com o jogador, de valor que varia de R$ 500 mil a R$ 700 mil.

No total, a transação totalizaria quase R$ 6 milhões, além de um fator que agradaria o presidente Paulo Nobre: o Palmeiras deixaria de arcar com um dos maiores salários do grupo. A busca por dinheiro é tão grande nas conversas que uma possível troca pelo atacante Neto Berola já não agradou a Gilson Kleina, assim como aos dirigentes.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Negociação do volante, que tem contrato até 2015, pode totalizar R$ 6 milhões, além da economia com seu alto salário
Ao falar de como armar o time sem o camisa 11, o técnico lembrou que já escalou a equipe sem nomes importantes como Valdivia, Fernando Prass, Henrique, Vilson e Alan Kardec, além de ainda esperar pela plena adaptação de Mendieta ao Brasil. “O Wesley passa por um de seus melhores momentos no Palmeiras porque se esforça e merece passar por essa situação. Mas vamos acatar o que acontecer e continuar nosso trabalho e foco, que são os mais importantes”, minimizou.

O treinador até desmentiu Wesley, que nessa quinta-feira disse desconhecer a oferta do Galo, mas deixa nas mãos da diretoria a definição. “O atleta e o clube foram procurados, mas esse contato ficou restrito à diretoria, que está tratando da melhor maneira possível, sendo transparente com todos. Veremos qual será o melhor desfecho. Sabemos como funciona o mercado”, concordou.

À espera da conclusão das conversas, Wesley está mantido como titular após garantir seu foco para Kleina. “Tenho que ver rapidamente como está a cabeça do jogador, meu papel é deixá-lo com muito mais confiança e à vontade. Conversamos e o Wesley está muito tranquilo, com a cabeça totalmente voltada para o jogo. O comprometimento e a seriedade são os mesmos”, falou o técnico, ressaltando que o volante não diminuiu seus trabalhos mesmo quando foi escalado fora de sua posição, como meia, ou ficou no banco de reservas.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade