Futebol/Bastidores - ( )

Mesmo com vitória, Dorival pede atenção na volta: “É perigosíssimo”

Manaus (AM)

Diante de um adversário desconhecido, o Vasco não teve vida fácil nesta terça-feira, mas ainda assim conseguiu vencer o Nacional-AM por 2 a 0 e deixou bem encaminhada a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. O treinador Dorival Júnior, no entanto, não saiu satisfeito com o rendimento do clube carioca e preferiu afirmar que a situação ainda não está definida. Surpreso com o oponente, o comandante pediu cautela aos seus jogadores.

“Não pense que a situação esteja definida. O jogo é perigosíssimo. É uma equipe de muita qualidade, com dois meias de criação que oferecem perigo. Temos que estar muito atentos para o jogo da volta”, destacou Dorival Júnior ao falar sobre o confronto contra o Nacional-AM em São Januário, no dia 29 de agosto.

Apesar da vitória, o comandante alvinegro não saiu satisfeito com o rendimento de sua equipe. Ameaçado em várias oportunidades ao longo do jogo, o Vasco não conseguiu dominar o adversário, apresentou falhas na marcação e contou com um bom desempenho do goleiro Diogo Silva para garantir o bom resultado fora de casa.

“Rendimento é uma coisa, resultado é outra. Você pode ter satisfação com sua equipe até em uma derrota, mas isso não aconteceu. Em relação ao rendimento em campo, nós deixamos a desejar. Precisamos continuar trabalhando”, avaliou o treinador vascaíno, visivelmente irritado com a atuação carioca nesta quarta-feira.

Derrotado no último sábado pelo Grêmio, em São Januário, no Campeonato Brasileiro, Dorival Júnior espera ver uma boa reação de seus jogadores na sequência da competição nacional. O treinador acredita que a vitória nesta terça, mesmo diante de um adversário mais fraco, foi importante para o início de um novo ciclo positivo.

“Espero que consigamos abrir novamente uma boa sequência. Iniciamos com uma boa vitória, mas ainda é pouco. O Vasco tem uma distância grande para a maioria das equipes do futebol brasileiro e precisamos jogar 110% para estar em condições iguais aos demais adversários”, projetou o comandante do Vasco, que encara o Corinthians neste domingo, às 16 horas (de Brasíia), no Estádio Mané Garrincha.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade