Basquete/Bastidores - ( - Atualizado )

Oscar 'corneta' Rebelo e Copa e pede apoio à Seleção de basquete

Estevão Taiar, especial para a Ge.Net São Paulo (SP)

A presença de Oscar Schmidt foi uma das grandes atrações do Fórum Nacional do Esporte, realizado na zona sul de São Paulo, nesta sexta-feira. O ‘Mão Santa’, que vem combatendo um câncer no cérebro, foi convidado a subir ao palco no meio do discurso do ministro do Esporte, Aldo Rebelo. E não hesitou em questioná-lo de maneira bem-humorada sobre os gastos da Copa do Mundo, estimados em R$ 28 bilhões.

“Está explicando para eles como vocês vão gastar esse dinheiro?”, disse em voz alta logo que cumprimentou o ministro, arrancando risos da plateia.

Alguns minutos depois, Oscar recebeu o microfone para fazer outra pergunta e indagou Rebelo sobre a falta de um patrocínio master para a Seleção Brasileira masculina de basquete. Até o final da temporada passada, a Eletrobras desembolsava R$ 13 milhões anuais para estampar seu logo na camisa da equipe. Desde o começo de 2013, porém, essa quantia caiu para R$ 5,5 milhões, e ainda não foi achada uma empresa substituta.

“Todo mundo quer alguma coisa, eu também tenho que pedir para o meu lado”, brincou ele com Rebelo, que prometeu buscar uma solução para o caso.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Aldo Rebelo e Oscar durante o Fórum Nacional do Esporte; o ex-atleta pediu apoio à Seleção de basquete
Oscar, de 55 anos, é o maior cestinha da história do basquete mundial, com 49.703 pontos marcados. Pela Seleção, ele conquistou a medalha de bronze no Mundial de 1978, nas Filipinas. Também venceu os Jogos Pan-americanos de 87, nos Estados Unidos, e levou outro bronze em no Pan de Porto Rico, em 79.

Sem Oscar e sem patrocínio principal, a Seleção Brasileira estreia às 18h30 (de Brasília) desta sexta-feira na Copa América de Basquete, na Venezuela. A partida será disputada na capital Caracas, contra Porto Rico.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade