Futebol/Brasileiro Série B - ( )

Verdão abre 11 pontos do G-4 sendo letal de novo no 2º tempo

Tossiro Neto São Paulo (SP)

O Palmeiras mostrou mais uma vez sua força no segundo tempo ao virar sobre o Paraná, no sábado. A vitória por 2 a 1 no Pacaembu, a qual abriu 11 pontos de distância para o quinto colocado, foi a oitava vez nos últimos nove jogos que o atual líder da Série B do Brasileiro balançou a rede na volta do intervalo.

Desde julho, 15 dos 22 gols da equipe saíram na etapa final. Antes de vencer o Paraná com gols de Juninho e Wesley, o Palmeiras já havia batido Figueirense e São Caetano dessa mesma forma, o que evidencia o bom condicionamento físico.

Em entrevista publicada pela GE.net na sexta-feira, véspera da partida, o preparador Fabiano Xhá destacou que o recesso pela Copa das Confederações contribuiu para isso. "O trabalho está surtindo efeito porque o grupo assimilou bem o que pedimos. Essa parada veio a calhar", disse.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Gol do lateral Juninho iniciou a virada palmeirense
Quem agradece é Gilson Kleina. O triunfo de sábado foi o oitavo dirigido por ele nas últimas nove partidas e deu conforto ainda maior na campanha para retornar à elite nacional: a diferença para o primeiro time fora do G-4, agora o Boa Esporte, foi para 11 pontos.

"Para nós, também foi uma goleada. O Paraná faz uma marcação muito forte. Não será em todos os jogos que vamos conseguir placares elásticos. A vitória foi importante não só pela permanência na liderança, mas pela vantagem que abrimos", comemorou.

O Palmeiras volta a campo na terça-feira, diante do Joinville, fora de casa. No time considerado titular, os desfalques são Valdivia e Alan Kardec, que receberam o terceiro cartão amarelo. Ao contrário do atacante, o meia forçou a suspensão porque, convocado pela seleção chilena, seria desfalque de qualquer forma.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade