Futebol/Copa Sul-americana - ( - Atualizado )

Vanderlei pega três pênaltis e Coxa elimina o Vitória

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

Depois de devolver no tempo normal o 1 a 0 sofrido no jogo de ida da Copa Sul-americana, em Salvador, diante do Vitória, o Coritiba conquistou o vaga para a próxima fase na disputa de pênaltis, no Estádio Couto Pereira. O herói da noite foi o goleiro Vanderlei, que defendeu três pênaltis.

Com uma primeira etapa fraca, o Coxa precisou de apenas um minuto no segundo tempo para abrir o placar com Júlio César, aproveitando rebote após chute de Bill. Nas penalidades, Vanderlei defendeu as cobranças de Maxi Biancucchi, Pedro Oldoni e Elizeu. Wilson pegou as batidas de Arthur e Victor Ferraz.

Agora na fase internacional da competição, o Coritiba encara na próxima fase o vencedor de River Plate, do Uruguai, e Itagüí Ditaires, da Colômbia.

O jogo – Com uma formação surpreendente, com três atacantes, o Alviverde mostrava que já começaria pressionado. Em compensação, a postura abriria espaço para o Leão contra-atacar. Aos seis minutos, Fabrício cobrou falta com força e Vanderlei, bem colocado, fez a defesa. Bom lançamento de Maxi, aos nove minutos, mas o goleiro coxa-branca se antecipou a Dinei e ficou com a bola.

O Vitória marcava forte no meio-campo e impedia as investidas da equipe da casa. Aos 17 minutos, após cobrança de escanteio, Eliseu cabeceou para a pequena área e Diogo salvou no meio do caminho. Na resposta, Vitor Júnior chutou cruzado, a bola passou por Júlio César e ninguém aproveitou. Aos 25 minutos, Renato Cajá cobrou falta venenosa e Vanderlei cedeu escanteio. Um minuto depois foi a vez de Euller arriscar para mais uma defesa do camisa 1 alviverde.

Divulgação
O atacante Júlio César fez o gol da vitória do Coxa, que garantiu a classificação para as oitavas nos pênaltis
As equipes erravam demais, especialmente na transição do meio-campo, deixando a partida com nível técnico muito baixo. Aos 30 minutos, Júlio César cobrou falta e isolou a bola. Aos 37 minutos, Gil pegou sobra de bola na entrada da área e emendou pela linha de fundo. Aos 43 minutos, o angolano Geraldo chegou ao fundo e cruzou para Júlio Cesar, que pegou de voleio, mas errou alvo.

Para a segunda etapa, o Coritiba voltou com outro espírito e, logo no primeiro minuto, Júlio César, a principal surpresa na escalação, aproveitou chute de Bill e falha da defesa baiana para empurrar a bola para o fundo das redes. Com o gol a partida iria para os pênaltis, mas o Alviverde acordou. Aos sete minutos, Gil fez a jogada e cruzou para a saída precisa de Wilson.

Mais Coxa no ataque e, aos 10 minutos, Victor Ferraz cruzou e Júlio Cear desviou no travessão. A partida melhorou muito após o intervalo. Aos 12 minutos, Dimas cruzou na área e Chico apareceu na hora certa pra evitar a conclusão de Pedro Oldoni. O Vitória aos poucos se reencontrava e assustou aos 21 minutos, em chute de Renato Cajá que Vanderlei foi buscar.

Enquanto o técnico Caio Júnior queimava todas a alterações, Marquinhos Santos parecia satisfeito com seu time, que buscava mais um gol para evitar as penalidades. O primeiro a sair foi Geraldo, aos 30 minutos, para a entrada de Arthur. Aos 35 minutos, Arthur aproveitou troca de passe para tentar o arremate para fora. Os esforços, entretanto, não evitaram os pênaltis.

As cobranças foram abertas por Fabrício, que balançou as redes. Pelo Coxa, Vitor Júnior foi o primeiro e também fez. Na segunda do Leão, Luís Alberto mostrou categoria para marcar. Bill deixou tudo igual. O argentino Maxi Biancucchi parou em Vanderlei. Já Arthur parou em Wilson. Pelos baianos, Pedro Oldoni também parou no goleiro coxa-branca. Victor Ferraz foi outro par aparar em Wilson. Marquinhos encerrou a sequência de erros e marcou. Júlio César marcou e levou para as alternadas. Elizeu cobrou e Vanderlei pegou o terceiro pênalti. Gil decretou a classificação.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade