Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Vasco vence o Nacional de virada e encara o Goiás nas quartas

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

O Vasco derrotou o Nacional,do Amazonas, por 2 a 1, na noite desta quinta-feira, em São Januário, resultado suficiente para garantir a classificação do clube carioca para a próxima fase da Copa do Brasil. Danilo Rios abriu a contagem para o time do Amazonas, enquanto Marlone e Dakson anotaram para a equipe carioca. O Vasco, agora, terá pela frente o Goiás que despachou o Fluminense.

O Vasco foi surpreendido logo nos primeiros minutos por um gol do Nacional, mas reagiu e conseguiu a virada que assegurarou a sua vaga. O time dirigido por Dorival Júnior desperdiçou muitas chances, principalmente no primeiro tempo, mas mostrou muita disposição e acabou alcançando o resultado positivo. O Nacional apenas procurou se defender, já que veio ao Rio com um time desfalcado e sem grandes ambições de classificação.

O jogo - O Vasco iniciou a partida tentando marcar a saída de bola do Nacional e, durante os primeiros cinco minutos, a equipe carioca obteve um relativo sucesso. Só que o primeiro ataque da equipe amazonense foi desastroso para o Vasco. Erick colocou a bola entre as pernas de Fillipe Souto e foi derrubado. Pênalti que Danilo Rios bateu, o goleiro Diogo Silva defendeu parcialmente e o meia amazonense chutou novamente, agora para marcar o primeiro gol da equipe amazonense.

Divulgação/Vasco da Gama
O garoto Marlone fez o primeiro do Vasco e iniciou a virada do clube carioca sobre o Nacional-AM em São Januário
O time dirigido por Dorival Júnior partiu para buscar o empate e, aos oito minutos, Pedro Ken fez bom lançamento para Tenorio, mas o atacante equatoriano foi bloqueado por Cristiano na hora do chute. Ainda abalado com o gol sofrido, o Vasco tentava trocar passes no meio campo, buscando espaços na defesa do Nacional que se mostrava muito compacta.

Aos 13 minutos, Marlone fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Fillipe Souto que concluiu muito mal, desperdiçando a oportunidade. A pressão aumentou e, aos 19 minutos, Fillipe Souto mandou uma bomba, obrigando o goleiro Gilberto a fazer ótima defesa, espalmando para escanteio. Na cobrança, Cris desviou de cabeça e a bola passou bem perto da trave.

O Vasco continuou sufocando o adversário e teve outra chance para marcar aos 23 minutos. Marlone mandou,de primeira, e acertou o travessão do Nacional, em lance que levantou a torcida. Logo depois, Nei caiu na área e os jogadores da equipe carioca pediram a marcação de um pênalti, mas o árbitro não viu irregularidade no lance.

Aos 29 minutos, após cruzamento na área, Marcinho tentou afastar o perigo e acabou mandando a bola em direção ao seu gol,com violência, obrigando Gilberto a defender com grande sacrifício. Um minuto depois, o goleiro da equipe amazonense voltou a trabalhar, defendendo um chute perigoso de Marlone.

O Nacional quase não passava do meio campo, se preocupando apenas em suportar a pressão da equipe da casa. Aos 32 minutos, o Vasco finalmente chegou ao empate.O lateral peruano Yotún fez grande jogada pela esquerda e rolou para Marlone chutar forte e deixar tudo igual no marcador.

Divulgação/Vasco da Gama
Já no fim, o Vasco foi no embalo da torcida e conseguiu marcar o gol da virada, garantindo a vaga na próxima fase
Depois de alcançar o empate, o time do Vasco passou a jogar com menos afobação, mas manteve a pressão, enquanto o Nacional não conseguia se organizar ofensivamente. Aos 43 minutos, Marlone, no bico esquerdo da grande área, tentou surpreender o goleiro Gilberto, mas a bola passou raspando. No último lance do primeiro tempo, Montoya invadiu pela esquerda e chutou cruzado, obrigando Gilberto a se virar para impedir que a bola entrasse.

O Vasco começou o segundo tempo no ataque e, logo aos dois minutos, criou boa chance para marcar. Abuda cruzou da direita, Nei cabeceou e Gilberto fez outra boa defesa. O Nacional tentava se adiantar um pouco mais, embora ainda encontrasse muita dificuldade para chegar com a bola dominada nas imediações da área cruz-maltina.

Aos nove minutos, foi a vez de Tenorio foi lançado na área, mas o goleiro Gilberto se antecipou e ficou com a bola. Aos 13 minutos, Yotún foi ao fundo e cruzou rasteiro. Tenorio chegou atrasado e não conseguiu a conclusão. Como o empate garantia a classificação, o Vasco reduziu o ritmo, dando mais espaços ao time visitante. E o Nacional voltou a incomodar aos 18 minutos, quando Leonardo se aproveitou da desatenção da defesa carioca e chutou cruzado, mas a bola saiu.

A resposta do Vasco veio fulminante no minuto seguinte. Nei cobrou falta na entrada da área e a bola bateu no travessão. Marlone que tinha sido o grande nome do Vasco na etapa inicial, caiu muito de produção, e foi substituído por Willie.

Aos 30 minutos, o Nacional que pouco chegava ao ataque, deu um susto na torcida. Danilo Rios bateu falta e Diogo Silva teve dificuldade para tirar a bola da sua área. Só aos 40 minutos é que o Vasco voltou a ameaçar o gol defendido por Gilberto, quando Dakson tabelou com Fábio Lima, se chocou com um adversário e caiu pedindo pênalti, mas a arbitragem nada marcou. Aos 42 minutos, o Vasco marcou o gol da vitória. Pedro Ken lançou Dakson nas costas da zaga e o meia tocou de bico para desempatar.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade