Futebol/Brasileiro Série B - ( )

Verdão recebe Papão para atingir maior sequência de vitórias no ano

William Correia São Paulo (SP)

Às 16h20 (de Brasília) deste sábado, no Pacaembu, o Palmeiras terá a crise do Paysandu como um atalho para estabelecer mais um número positivo na temporada. Diante de um adversário que está na zona de rebaixamento e só venceu dois de seus últimos oito jogos, o líder da Série B do Brasileiro tenta a sexta vitória consecutiva, o que seria a sua maior sequência em 2013.

A classificação do torneio expõe uma facilidade teórica para o Verdão ampliar sua sequência. O time de Gilson Kleina ocupa o primeiro lugar com cinco pontos e dois jogos a mais em relação à Chapecoense, segunda colocada, enquanto os paraenses iniciaram a 16ª rodada com a terceira pior campanha da competição, somando 15 pontos em 15 partidas.

Mas é exatamente por conta dessa disparidade que Kleina reuniu seus atletas por meia hora na véspera da partida, exigindo que não haja empolgação com os 82% de aproveitamento no campeonato. “Fizemos um percentual de vitória e uma sequência positiva maravilhosa, espetacular, mas, ao mesmo tempo, existe sempre o alerta”, ensinou o técnico.

Kleina cita o Vitória de 2012 como exemplo: estabeleceu o melhor primeiro turno da história da Série B, mas só conseguiu o acesso por ter um triunfo a mais em relação ao quinto colocado. “Não vendemos ilusão nem sofrimento, só realidade. Temos uma sequência importante, que nos deixa confiantes, somos líderes por muito mérito e competência, mas a estrada é muito longa.”

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Serginho está pronto para ser a novidade palmeirense caso Leandro não tenha condições de entrar em campo
Na 16ª etapa dessa estrada, o Palmeiras, mais uma vez, não contará com Valdivia, que agora tem um edema na coxa direita. Além do chileno, Ananias cumpre suspensão por acúmulo de amarelos, Vinicius também está fora devido a dores no joelho e no tornozelo direitos e Leandro é dúvida graças a incômodo lombar – Léo Gago, em recondicionamento físico após operar o tornozelo direito, é o quinto desfalque.

Em relação ao time que iniciou a vitória sobre o Joinville, Alan Kardec volta após cumprir gancho em Santa Catarina e Serginho já está pronto para substituir Leandro em caso de veto ao artilheiro do clube na temporada. Força máxima independentemente da estreia do time na Copa do Brasil, na quarta-feira, diante da Copa do Brasil. Uma prova de que a euforia está mesmo proibida.

“Atingindo as metas que definimos, vemos confiança e formação do elenco, com reposição, atitude e comprometimento da equipe. Tudo passa tranquilidade e confiança para o trabalho dentro de campo para todos. Estamos desfrutando a colheita do que foi semeado lá atrás, mas muito menos do que imaginamos e ambicionamos”, indicou Kleina.

O Paysandu também quer fazer muito mais do que o que foi atingido até agora. A campanha irregular gera um temor crescente sobre a volta à terceira divisão nacional e o técnico Arturzinho ainda enfrenta problemas de relacionamento com seus jogadores. Para enfrentar o Palmeiras, por exemplo, o goleiro Marcelo foi sacado por se desentender com o comandante e o meia Eduardo Ramos joga mesmo tendo recebido multa por indisciplina.

Arte GE.Net
FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS X PAYSANDU

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 17 de agosto de 2013, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Gilberto Rodrigues Castro Junior (PE)
Assistentes: Luiz Antonio Muniz de Oliveira (RJ) e Edina Alves Batista (PR)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Mendieta; Leandro (Serginho) e Alan Kardec
Técnico: Gilson Kleina

PAYSANDU: Zé Carlos; Yago Pikachu, Diego Bispo, Fábio Sanches e Pablo; Vanderson (Zé Antônio), Ricardo Capanema, Eduardo Ramos e Djalma; Iarley e Marcelo Nicácio
Técnico: Arturzinho

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade