Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Vitinho agradece apoio do ‘pai’ Seedorf para ser “imprevisível”

Rio de Janeiro (RJ)

Foram necessárias broncas de Oswaldo de Oliveira e Clarence Seedorf até que Vitinho finalmente entrasse nos trilhos como um dos protagonistas do Botafogo. O jovem meia-atacante teve grande atuação no empate por 3 a 3 com o Internacional na última semana e agora quer repetir a dose no duelo com o Atlético-MG na Copa do Brasil.

“Sabemos que é bem diferente um campeonato do outro, mas são as mesmas equipes. Já conhecemos o time deles (2 a 2 no Brasileirão). O objetivo é a vitória, é o que vamos buscar. Vamos jogar em casa e a prioridade é não tomar gols e fazer, pois estaremos lado da torcida”, projetou a revelação, sobre o duelo de quinta-feira às 21h50 (de Brasília) no Maracanã.

E para bater o atual campeão da Copa Libertadores da América, Vitinho se coloca à disposição de Oswaldo para desequilibrar a partida. Segundo o próprio jogador, o técnico do Glorioso tem papel fundamental no crescimento apresentado nos últimos jogos, quando teve participação decisiva para a equipe.

Divulgação/Botafogo F. R.
Vitinho, diante do Internacional, anotou um gol de canhota e um de direita, como pediu Oswaldo
“Estou tendo uma crescente grande, alternando minhas ações no jogo. Contra o Internacional fui muito bem e estou colocando isso em mente para alternar, não ficar tão previsível. Como o Oswaldo pediu, vou procurar ser o mais imprevisível, mudar minhas ações para ter mais êxito nas próximas partidas”, apostou.

Além de o comandante alvinegro, o camisa 31 elege Seedorf como outro responsável pela ascensão no Botafogo: “É como um pai, que abraça a gente. Por mais que reclame, é para o bem de todos, pois vamos crescendo e aprendendo. Recebo o carinho do grupo todo e do professor também, mas ele é uma peça-chave. Dá broncas e elogios porque acredita em mim, sabe que tenho talento e quer me ajudar a ter sucesso”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade