Atletismo/Bastidores - ( - Atualizado )

Ben Johnson volta a estádio de Seul 25 anos após doping nos 100m

Seul (Coreia do Sul)

O ex-velocista canadense Ben Johnson retornou ao Estádio Olímpico de Seul nesta terça-feira, aniversário de 25 anos da final dos 100m rasos dos Jogos Olímpicos de Seul-1988. Ele venceu a prova com o tempo de 9s79, que seria recorde mundial, mas teve o resultado cassado pelo uso de doping.

Johnson voltou à capital da Coreia do Sul em uma simbólica campanha contra o uso de substâncias proibidas no esporte. Às 13h30 locais, mesmo horário da final olímpica, ele pisou na linha de largada da pista de atletismo da capital do país asiático.

“Para o 25º aniversário do melhor e do pior momento da minha vida, estou ajudando na mudança. Usei substâncias sem medir o impacto que isso teria. Sabia que isso não era certo, mas os outros atletas se dopavam e achei que precisava tentar. Isso arruinou minha carreira e minha vida”, disse Ben Johnson.

Por conta do resultado do teste antidoping, divulgado dois dias após a final olímpica, a marca de Ben Johnson foi anulada. Assim, Carl Lewis, originalmente segundo colocado dos 100m rasos, ficou com a medalha de ouro, deixando a prata com o britânico Linford Christie e o bronze com Calvin Smith.

Posteriormente, ficou provado o uso de substâncias proibidas por Christie e outros três atletas que disputaram a final olímpica em Seul-1988, apesar da manutenção dos resultados, o que fez a prova ficar conhecida como “a corrida mais suja da história”.

AFP
Ben Johnson retornou a Seul 25 anos depois da final dos 100m rasos dos Jogos Olímpicos de 1988

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade