Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Ação contra CBF que pede descanso de 72 horas aos atletas é indeferida

São Paulo (SP)

A juíza Milena Casacio Ferreira Beraldo indeferiu nesta quarta-feira a ação movida pela Federação Nacional de Atletas Profissionais (Fenapaf) contra as partidas com intervalos inferiores a 72 horas no Campeonato Brasileiro.

"Infelizmente essa decisão prejudicará a saúde e a salubridade do atleta. É importante salientar que essa liminar foi indeferida por hora, porém, a ação continua", disse o presidente da Fenapaf, Rinaldo Martorelli.

A ação começou por conta da alteração de datas dos jogos do São Paulo, que atuou nesta terça-feira, em Recife, contra o Náutico e volta a entrar em campo nesta quinta, em São Paulo, contra o Criciúma.

A juíza entendeu que a entidade máxima do futebol brasileiro nada poderia fazer para impedir que os atletas entrassem em campo em um intervalo menor que o exigido.

"Nosso trabalho é no sentido de garantir a salubridade do atleta e não criar desorganização. O respaldo da justiça tem o objetivo de garantir esse direito", explica Martorelli, que ainda reforça. “A insatisfação dos clubes tem que ser resolvida diretamente com a CBF, não defendemos nem advogamos para clubes. Nosso dever é o direito do atleta”, concluiu Martorelli.

Assim, o jogo entre São Paulo e Criciúma está confirmado para esta quinta-feira, no Estádio do Morumbi, a partir das 21 horas (de Brasília). O Náutico também jogará duas partidas em menos de três dias. Depois de perder para o São Paulo, a equipe tem mais um jogo em casa nesta quinta, desta vez contra o Vasco, às 21 horas (de Brasília).

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade