Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Após derrota, Marquinhos Santos pede demissão e deixa o Coritiba

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

Após a derrota para o Itagüi-COl, na noite desta quarta-feira, por 1 a 0, no Couto Pereira, pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana, Marquinhos Santos não suportou a pressão e pediu demissão do cargo de treinador. Durante a partida, o comandante do Coxa já vinha sendo vaiado pelos torcedores, que pediam justamente a sua saída.

“Estou aqui apenas para comunicar meu desligamento. Foi uma decisão tomada e é um trabalho que segue. É um grupo que eu acredito. Quando os atletas retornarem do departamento médico, o grupo vai dar a resposta”, avaliou o técnico, que fez uma avaliação positiva de sua passagem. “Agradeço ao clube, ao Coritiba, por todo respeito com um ano de trabalho. É um orgulho para mim, já que foi a primeira equipe profissional com a qual trabalhei. Como treinador, estou no mercado”, emendou.

O presidente do Coxa, Vilson Ribeiro de Andrade, também confirmou alguma mudanças no departamento de futebol. “Sai o Marquinhos e o Felipe Ximenes (superintendente de futebol), Marcelo Serrano, que é o segundo da equipe do Marquinhos assume a equipe. Lamentavelmente o futebol vive de resultado. Sempre fomos contrários a mudanças por emoção, mas vejo que o grupo precisa de um fato novo”, avaliou.

Divulgação/Coritiba
Após a derrota desta quarta, Marquinhos Santos não suportou a pressão e pediu demissão do cargo de treinador
Mudanças na comissão técnica, mas recados também para os atletas. Essa foi a tônica da fala do dirigente. “Temos uma fase de três jogos importantes, Náutico, Flamengo e o clássico, e não gostaria de esperar três partidas para tomar uma decisão. E, evidentemente os jogadores precisam mudar seu comportamento. Tivemos jogadores que foram heróis em campo, mas a maior parte sentiu e não jogou. Vamos ver se o problema é o treinador. A porta é a serventia da casa”, ameaçou.

“Vamos trazer um trabalho com o perfil que a presidência gosta, jovem, motivacional para o grupo. Precisamos resgatar a autoestima do grupo. Mas o Coritiba não tem condição de valores expressivos do mercado”, finalizou, sinalizando ainda Caio Júnior como uma possível opção. Por enquanto, a diretoria anunciou o interino Marcelo Serrado para o cargo.

Campeão estadual no primeiro semestre com o Coritiba, Marquinhos Santos seguiu fazendo um bom trabalho com o Coxa no início da Série A do Campeonato Brasileiro, quando a equipe paranaense chegou a figurar entres os líderes da competição. A queda de rendimento da equipe, no entanto, abalou a relação do treinador com o clube.

Com a parada para a Copa das Confederações e a lesão de jogadores importantes no elenco, prejudicaram o trabalho do treinador, que já não conseguia mais fazer o Coritiba render o que era esperado. A aposta, portanto, passou a ser a Copa Sul-americana, já que a competição continental representaria um atalho para chegar a Libertadores.

Nesta quarta-feira, o Coritiba fazia o primeiro jogo pelas oitavas de final da Sul-americana, e o torcedor alviverde não deixou de comparecer ao Couto Pereira. Dentro de campo, porém, o time mais uma vez não correspondeu. A derrota por 1 a 0 para o desconhecido Itagüi, da Colômbia, foi o estopim para romper a relação de Marquinhos com o clube do Alto da Glória.


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade