Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Após renunciar salários, Kaká é elogiado por Allegri e Galliani

Milão (Itália)

Após sofrer uma lesão na coxa, o meia Kaká afirmou que não irá cobrar salários do Milan durante a sua recuperação. A decisão do brasileiro rendeu elogios do técnico Massimiliano Allegri e do diretor-executivo do clube italiano, Adriano Galliani, que defenderam o jogador das críticas locais.

“Com isto, Kaká mostrou o quanto respeita o clube e os torcedores, e o quanto ele quer se recuperar e voltar a jogar”, analisou o treinador, que voltou a elogiar a reestreia oficial do atleta. “Não foi sublime no ponto de vista técnico, mas deu tudo de si”, garantiu.

Sem culpar o departamento médico rossonero, Allegri também terá outros desfalques para o debute do time na Liga dos Campeões da Europa, marcado para esta quarta-feira, às 15h45 (de Brasília), contra o Celtic, no San Siro. Os italianos estão no Grupo H, com as companhias de Ajax e Barcelona.

AFP
Kaká não quer receber salário enquanto estiver se recuperando de lesão na coxa (foto: Marco Bertorello)
Durante um evento, Galliani acompanhou o comandante da equipe: “Ele me ligou chorando, falando que queria sentir o carinho de todos. Então a notícia não é a lesão dele, mas sim essa atitude fantástica, que explica a excelente relação com os torcedores. O seu retorno ao Milan foi maravilhoso”, opinou.

O DM do clube ainda não informou quando Kaká voltará a jogar. Porém, é certo que ele será baixa para Allegri pelas próximas três partidas, começando a partir da desta quarta, diante do Celtic. No último final de semana, o time empatou com a Torino, por 2 a 2, pelo Campeonato Italiano.

Kaká teve atuação discreta e foi até chamado de “enferrujado” pela imprensa italiana, mas recebeu compreensão local pelo longo tempo de inatividade no Real Madrid, sua ex-equipe. Sem condição física, ele acabou pedindo para ser substituído, aparentemente depois de sentir dores no tornozelo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade