Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Brasil e Real Madrid se destacam em ranking de maiores transferências

Madri (Espanha)

Neste domingo, o Real Madrid confirmou as expectativas e anunciou a contratação do meio-campista Gareth Bale junto ao Tottenham Hotspur, em uma negociação no valor de 91 milhões de euros (R$ 286,7 milhões), segundo o jornal Marca. Com a divulgação do acordo, o clube espanhol aumentou ainda mais sua participação nos registros de maiores transferências da história do futebol. Agora, a agremiação branca detém os três lugares no “pódio”, com o atleta galês ficando entre o português Cristiano Ronaldo e o francês Zinedine Zidane.

Em sua primeira passagem pela presidência do Real Madrid, entre 2000 e 2006, Florentino Pérez adotou política de grandes investimentos e acertou com alguns dos melhores jogadores do futebol mundial. A transação mais polêmica e, até então, mais cara, foi a de Luís Figo, que foi contratado junto ao arquirrival do time da capital, Barcelona, por 60 milhões de euros (R$189 milhões, em valores atuais).

No ano seguinte, Florentino voltou a protagonizar a janela de transferências ao anunciar acerto com o meio-campista Zinedine Zidane, da Juventus, pelo valor recorde de 73,5 milhões de euros (cerca de R$231,5 milhões). Entretanto, a maior aquisição da história de um clube aconteceu apenas em junho de 2009, em sua segunda passagem pela presidência do Real Madrid, quando tirou o atacante Cristiano Ronaldo do Manchester United por 94 milhões de euros (por volta de R$296,1 milhões).

AFP
Contratação de Gareth Bale reforça Real Madrid como o clube que mais gasta em transferências
Nesta janela de transferências, quem também entrou na lista de maiores transações foi o atacante Neymar. Pretendido por Real Madrid e Barcelona, o atleta brasileiro custou 57 milhões (aproximadamente R$179,5 milhões).

Além dele, o paulista Kaká, vendido pelo Milan ao Real Madrid por 65 milhões de euros (cerca de R$204,7 milhões), e Hulk, vendido pelo Porto ao Zenit por 55 milhões de euros (por volta de R$173,2 milhões), figuram entre os recordistas. O Brasil, inclusive, é o país com mais representantes nesta lista, com três jogadores.

Confira as dez transferências mais caras da história do futebol: (câmbio atual)

1. Cristiano Ronaldo (Manchester United/Real Madrid, em 2009) - R$296,1 milhões
2. Gareth Bale (Tottenham Hotspur/Real Madrid, em 2013) - R$286,7 milhões
3. Zinedine Zidane (Juventus/Real Madrid, em 2001) - R$231,5 milhões
4. Zlatan Ibrahimovic (Internazionale/Barcelona, em 2009) – R$218,9 milhões
5. Kaká (Milan/Real Madrid, em 2009) – R$204,7 milhões
6. Edinson Cavani (Napoli/Paris Saint-Germain, em 2013) – R$203,2 milhões
7. Luís Figo (Barcelona/Real Madrid, em 2000) - R$189 milhões
8. Fernando Torres (Liverpool/Chelsea, em 2011) – R$182,7 milhões
9. Neymar (Santos/Barcelona, em 2013) – R$179,5 milhões
10. Hernán Crespo (Parma/Lazio, em 2000) - R$173,2 milhões
10. Hulk (Porto/Zenit, em 2012) - R$173,2 milhões

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade