Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Bruno Henrique vê jogo duro para a Lusa contra Timbu ‘irresponsável’

São Paulo (SP)

Com a missão de fugir do rebaixamento no Campeonato Brasileiro, a Portuguesa tem uma lição de casa ‘obrigatória’ nesta quinta-feira: no Estádio do Canindé, o time comandado por Guto Ferreira encara o Náutico, lanterna da competição nacional. A situação do rival pernambucano, no entanto, não é motivo para iludir os jogadores da Lusa, que classificam o Timbu como um time perigoso por ter menos responsabilidade nas próximas rodadas.

“Teremos uma dificuldade bem grande, pois vamos jogar contra um time que, no momento, não está tão focado no campeonato, joga com menos responsabilidade, então é um jogo muito perigoso. Temos que entrar muito ligados, pois será um jogo duro”, destacou o volante Bruno Henrique, que deve estar entre os titulares da Lusa.

Nesta terça-feira, o treinador Guto Ferreira realizou um trabalho tático, mas não definiu a equipe que vai encarar o lanterna Náutico. Para o confronto, a Portuguesa terá os desfalques do atacante Diogo e do zagueiro Rogério, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Por outro lado, o experiente meia Souza está de volta ao time rubro-verde.

Para receber um bom público no Estádio do Canindé, a diretoria da Portuguesa manteve a promoção, e torcedor que comparecer com a camisa rubro-verde na partida contra o Náutico, nesta quinta-feira, às 21 horas (de Brasília), paga R$ 10,00. Sendo assim, o volante Bruno Henrique reconhece que a força que vem das arquibancadas pode render bons frutos ao time dentro de campo.

“No jogo contra o Vasco, eu fiquei fora, e tive a oportunidade de ver o torcedor empurrando. Isso faz toda a diferença, nos ajuda muito dentro de campo. Quero pedir ao torcedor para comparecer e nos apoiar”, concluiu o jogador da Portuguesa, chamando o torcedor rubro-verde para o confronto diante do lanterna da Série A do Campeonato Brasileiro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade