Futebol/Brasilerio Série A - ( - Atualizado )

Claudinei valoriza sistema defensivo e não vê mudanças com efetivação

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

Com a vitória sobre o Fluminense, no último sábado, no Maracanã, o Santos saltou duas posições e agora ocupa o 11º lugar na tabela do Campeonato Brasileiro, com 22 pontos. Para o técnico do Peixe, Claudinei Oliveira, boa parte desse crescimento na competição passa pela solidez do sistema defensivo da equipe praiana, o segundo menos vazado da Série A, com apenas 12 gols sofridos.

O treinador destacou que, após a goleada sofrida pelos santistas para o Barcelona (Espanha), por 8 a 0, no dia 2 de agosto, no Camp Nou, resolveu repensar algumas ideias acerca do seu time e uma maior proteção para os zagueiros foi uma das medidas tomadas, com a entrada de um volante com maior poder de marcação na frente da zaga.

Divulgação/Santos FC
Claudinei citou o 8 a 0 sofrido para o Barcelona, há um mês, como algo fundamental para evolução do Santos

“Eu repensei. Não posso ser escravo das minhas convicções. No sub-20, jogávamos sem volantes, mas o nosso nível era bem superior aos outros times. Vi que a nossa equipe é boa, mas que eu não poderia abrir mão da defesa. Por isso, nós passamos a proteger mais os zagueiros”, explicou Claudinei.

Sobre o seu trabalho na equipe alvinegra, o comandante ressaltou que nada mudou com a sua efetivação no cargo. Claudinei Oliveira, que ocupava o posto interinamente desde a saída de Muricy Ramalho, demitido no final de maio deste ano, agora recebeu um reajuste salarial e tem contrato até o fim do ano com o Santos, com opção de renovação por mais uma temporada.

“Continuo com a minha postura humilde, tranquila. Daqui dez anos, se Deus quiser, serei um treinador de sucesso e vou ser a mesma pessoa tranquila, conversando aqui com vocês (jornalistas)”, concluiu o técnico santista.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade