Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Com sete derrotas seguidas, Jorginho nega jogar a toalha na Ponte

São Paulo (SP)

A Ponte Preta vive crise intensa na temporada. Somando sete derrotas consecutivas, a Macaca ocupa a vice-lanterna do Campeonato Brasileiro e se vê cada vez mais perto do rebaixamento à Série B. Apesar do momento delicado, agravado pela derrota por 1 a 0 para o São Paulo, o técnico Jorginho garante que o clube ainda está vivo na competição.

Os campineiros encararam o Tricolor no Morumbi na noite de quinta-feira no retorno de Muricy Ramalho à equipe da capital e apostaram em estratégia defensiva. Depois de levar sufoco durante toda a partida, a Ponte acordou nos minutos finais e por pouco não chegou ao empate em cruzamento de Brian Sarmiento desviado pelo zagueiro são-paulino Antônio Carlos.

“O time teve qualidade, disciplina tática, manteve a posse de bola e conseguiu segurá-los no meio de campo, pois o Ganso e o Maicon armam as jogadas muito bem, mas tem menos poder de marcação. Infelizmente a vitória não tem chegado e os gols não têm saído”, lamentou o comandante ponte-pretano após mais um revés.

Restando 18 partidas para o final do Brasileirão, a Ponte Preta soma apenas 15 pontos, oito a menos do que o Fluminense, o primeiro fora da zona de rebaixamento. O cenário aparentemente irreversível, entretanto, não intimida Jorginho, que acredita no trabalho feito pelos jogadores e pela comissão técnica para salvar a Macaca.

“A gente vai continuar trabalhando. Não vamos desistir, acreditamos que estamos fazendo trabalho sério. A coisa não tem tido resultado, mas vejo comprometimento muito grande dos meus atletas. Não vai faltar trabalho e seriedade naquilo que estamos fazendo. Agora é o momento de contar com o torcedor”, pediu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade