Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Contra o líder, Fahel lamenta chances perdidas para “matar” o jogo

Salvador (BA)

Diante do líder Cruzeiro, o Bahia teve o apoio da torcida, mas não conseguiu surpreender e garantir a vitória na Arena Fonte Nova. Para o volante Fahel, no entanto, o Tricolor de Aço não fez uma partida ruim, começou bem, mas não aproveitou as chances para fazer os gols. Sendo assim, o jogador usou um velho bordão do futebol para explicar a derrota.

“Nós começamos muito bem, tivemos a oportunidade de matar, e não fizemos. Então é assim: no futebol, quem não faz, leva. Temos que levantar a cabeça, trabalhar e buscar pontuar fora de casa”, avaliou Fahel, citando o melhor momento do Bahia no jogo, logo nos lances iniciais, quando o Cruzeiro não conseguia se encaixar.

Logo no início do primeiro tempo, o Bahia teve a chance de balançar as redes com o garoto Madson. O lateral tricolor recebeu o passe dentro da área, teve liberdade para bater cruzado, mas errou o chute. Irritada, a torcida passou a vaiar o jogador ao longo do jogo por causa do lance e Cristóvão Borges foi obrigado a substituí-lo.

No segundo tempo, o Bahia teve dificuldades para pressionar, mas conseguiu descontar na bola parada. Fahel aproveitou o cruzamento na área, se antecipou aos zagueiros e colocou a bola no fundo das redes. A reação, no entanto, parou por aí. O time tricolor amargava mais uma derrota na Série A do Campeonato Brasileiro.

Agora, para seguir o que foi pedido por Fahel e somar pontos fora de casa, o Bahia tem um confronto importante na próxima rodada, no fechamento do primeiro turno. O Tricolor de Aço visita o ameaçado Fluminense, que luta contra o rebaixamento, neste sábado, às 18h30 (de Brasília), no Estádio do Maracanã.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade